Crise do coronavírus: Eutelsat projeta impacto de 20 milhões de euros

Foto: Pixabay

A operadora de satélites Eutelsat está esperando um impacto negativo de 20 milhões de euros sobre as receitas por conta da crise gerada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19). Dessa forma, a expectativa de faturamento da companhia para o ano fiscal 2019/2020 (que se encerra em junho) foi revisada para 1,250 bilhão de euros.

As informações foram divulgadas após reunião do board de diretores da operadora realizada no último dia 9. Em comunicado, a Eutelsat classificou o impacto como "limitado", o que demonstraria a resiliência do setor de satélites. "Isto vale especialmente para o nosso principal negócio, de broadcast, que representa mais de 60% da receita. No entanto, certas verticais e sub-verticais estão sentindo os efeitos da crise, principalmente desde meados de março".

Exemplo é a conectividade móvel, que já estaria sentindo pressão pela demanda menor dos setores marítimo e de aviação, assim como a conectividade fixa, que "enfrenta uma desaceleração nas adições brutas" por conta do contexto de crise. Cada uma das verticais representa cerca de 6% do faturamento da operadora. A divisão de vídeo profissional (responsável por 1% da receita) também foi afetada após o cancelamento de eventos esportivos, entre outros.

"Tais efeitos serão sentidos progressivamente no terceiro e quarto trimestres do atual exercício financeiro (2019/20) e provavelmente se refletirão pelo menos nos primeiros meses do ano fiscal 2020/21, juntamente com uma desaceleração mais generalizada do ritmo de novos negócios", afirmou a empresa.

Cadeia

A Eutelsat também abordou o impacto da crise do coronavírus sobre a cadeia da indústria de satélites, incluindo fabricantes, lançadoras e instaladoras de gateways. A disrupção causada pela pandemia fez com que o lançamento do satélite Quantum, planejada para o terceiro trimestre deste ano, fosse adiada.

Já a instalação de gateways terrestres que suportariam operação da Eutelsat Konnect será parcialmente comprometida, completou a empresa. Ambas as mudanças de cronograma devem afetar as expectativas de receita para o próximo ano fiscal.

Financeiro

Com as mudanças, o conselho da operadora está recomendando um corte de 30% nos dividendos para o ano fiscal atual: a medida precisa ser referendada na reunião geral de acionistas da empresa, prevista para novembro. Segundo o CEO da Eutelsat, Rodolphe Belmer, a decisão seria uma "medida adicional de prudência".

A empresa também informou que um programa de recompra de pelo menos 100 milhões de euros em ações até junho de 2022 será temporariamente suspenso após a conclusão de sua primeira etapa, que compreenderá a recompra de 20 milhões de euros em papéis até julho.

Também está temporariamente suspensa a meta de 500 milhões de euros em fluxo de caixa livre e discricionário para o período fiscal de 2020/21; uma atualização para o indicador será fornecida até o fim de julho. Já o objetivo de reunir de 20 milhões a 25 milhões de euros em economias no próximo ano fiscal está mantida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.