FCC pede a operadoras garantias de conexão com a pandemia do coronavírus nos EUA

Foto: Pixabay

Diante da pandemia do coronavírus (covid-19), o órgão regulador norte-americano, a Federal Communications Commission (FCC), lançou uma chamada para as empresas de telecomunicações dos Estados Unidos para garantir a manutenção dos serviços naquele país. Em comunicado nesta sexta-feira, 13, o presidente do conselho da Comissão, Ajit Pai, pede que provedores de banda larga e de telefonia facilitem a conectividade por pelo menos 60 dias para a população impactada de alguma forma pela disseminação do vírus.

O pedido foi feito em "múltiplos telefonemas" feitos no dia anterior com as empresas e com associações do setor, entre elas: AT&T, Comcast, Sprint, T-Mobile, Verizon e as associações CTIA (operadoras competitivas) e NCTA (operadoras de Internet e TV). "Para garantir que os norte-americanos não percam sua conectividade de banda larga ou de telefone por conta dessas circunstâncias excepcionais, ele [Ajit Pai] especificamente pediu que aceitassem o 'Compromisso de Manter Americanos Conectados'", afirma a Comissão em nota.

Notícias relacionadas

Esse compromisso pede que, pelos próximos 60 dias, que as operadoras não cancelem o serviço para clientes residenciais ou de pequenas empresas por conta da incapacidade de pagamento de boletos por conta de interrupções causada pela pandemia do coronavírus". Pede ainda que se perdoe juros de multas por atrasos de pagamentos por conta do impacto econômico da ocasião. Além disso, solicita que as empresas disponibilizem sinal gratuito de Wi-Fi em hotspots. 

Ajit Pai lembra que o impacto econômico e no cotidiano do covid-19 torna a conectividade imperativa para os cidadãos, além de permitir que eles se conectem com parentes e médicos e realizem trabalho e educação à distância. Com isso, podem manter a "distância social" para limitar a contaminação. Segundo o líder da FCC, algumas das companhias com quem ele falou aceitaram o pacto.

Além da chamada para as medidas, Pai mencionou empresas que já se movimentaram para garantir a conectividade, especialmente para a população de baixa renda. Algumas aumentaram as velocidades, enquanto outras flexibilizaram as franquias de dados. Operadoras de telefonia também teriam pausado a cobrança de interurbanos. Sobretudo, destaca que operadoras "priorizaram as necessidades de conectividade para hospitais e provedores de saúde". 

AT&T

A AT&T já respondeu ao pedido e afirmou estar dispensando o limite de franquia de dados nos EUA para ajudar a quem pode trabalhar de casa ou para educação à distância. A companhia ainda oferece uma banda larga popular por US$ 10 para famílias qualificadas como de baixa renda. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.