Telefonia fixa volta a apresentar queda em janeiro

O serviço de telefonia fixa continuou a cair no Brasil em janeiro, segundo dados da Anatel divulgados nesta segunda-feira, 13. No total, foram 123,8 mil desconexões (queda de 0,30%) apenas em um mês e 1,719 milhão em um ano (3,96%), totalizando assim 41,707 milhões de linhas no País. As duas formas de licença reduziram a base, mantendo assim a proporção de 59,16% das linhas para as concessionárias e 40,84% para as autorizadas.

Dentre as autorizadas, a queda foi de 41,7 mil acessos em janeiro, uma redução de 0,24% em comparação com dezembro. Em 12 meses, a base já acumula queda de 1,040 milhão de acessos, ou 5,76% de recuo. A última vez que a base das autorizadas mostrou crescimento foi em fevereiro do ano passado.

O grupo econômico com maior quantidade de desligamentos foi a América Móvil (Claro, Embratel e Net), com 68 mil no mês (0,61% de redução) e totalizando 11,052 milhões de linhas, com a maior base do segmento. No ano, contudo, quem apresenta maior queda é a Vivo, com 608,9 mil desligamentos (queda de 11,40%) e uma base de 4,733 milhões de conexões. O grupo de pequenas autorizadas foi o que mais adicionou no mês: 31,5 mil linhas (20,57% de aumento), para uma base de 185 mil.

Concessionárias

No recorte das concessionárias, houve uma redução de 0,33% em janeiro, com 82,1 mil desconexões, totalizando 24,672 milhões de linhas no País. Comparado a janeiro de 2016, foram 678,2 mil desconexões, ou 2,68% de redução. As duas maiores concessionárias foram a que apresentaram maiores quedas. A Oi registrou 50,4 mil desligamentos (0,36%) no mês e 767,6 mil no ano (5,16%), totalizando 14,123 milhões de linhas.

A segunda maior, a Vivo, também mostrou queda em janeiro, de 33,6 mil desconexões (0,35%), mas no acumulado de 12 meses apresenta saldo positivo de 69,1 mil adições líquidas (crescimento de 0,72%). No total, a base da operadora é de 9,637 milhões de acessos. A terceira maior concessionária, a Algar, também mostrou números positivos: 1,7 mil adições no mês (0,24%) e 13 mil (1,8%) no ano, totalizando 734,8 mil linhas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.