Vodafone e Orange firmam acordo para cobrir Espanha com fibra

A Vodafone da Espanha anunciou uma parceria com a operadora francesa Orange para coinvestir em implantação de fibra no território espanhol. Em comunicado nesta quarta-feira, 13, as empresas afirmaram que a intenção é alcançar seis milhões de domicílios e pontos corporativos em 50 grandes cidades até setembro de 2017. Para tanto, serão investidos 1 bilhão de euros em conjunto (não foi descriminado o quanto cada uma irá desembolsar). As empresas reiteram que outras companhias terceirizadas são bem-vindas a investir também.

As metas são de alcançar 800 mil domicílios até março de 2014, 3 milhões até setembro de 2015 e 6 milhões até 2017. Com isso, a intenção é chegar a uma penetração de 40% das residências na Espanha.

Para garantir essas metas, as empresas querem agir junto ao governo da Espanha para conseguir as condições necessárias, o que inclui até mesmo o acesso à parte da infraestrutura da concorrência. A Vodafone e a Orange afirmaram que irão "trabalhar com a agência reguladora" para garantir o compartilhamento de infraestrutura vertical a preços baseados no custo verdadeiro; acesso efetivo aos dutos da Telefónica para facilitar a implementação mais rápida da infraestrutura vertical; e medidas para obter as permissões necessárias de maneira ágil.

Nos termos, cada empresa deverá instalar os cabos óticos nas ruas (infraestrutura horizontal) em geografias complementares. A fibra será de posse independente, mas as redes irão compartilhar as mesmas especificações técnicas para garantir a compatibilidade em uma rede única, que estará disponível para ambas as operadoras. A parceria prevê ainda a instalação de fibra em prédios, embora essa infraestrutura vertical também possa vir de terceiros.

O plano da Vodafone e da Orange segue os passos da própria Telefónica espanhola, que estabeleceu uma parceria com a Jazztel, operadora de telefonia fixa e móvel, no início de outubro do ano passado para compartilhamento e coinvestimento em fibra no país. No entanto, o acordo foi restrito à infraestrutura vertical em edifícios, visando à construção de redes FTTH em três milhões de unidades imobiliárias (domicílios e empresas).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.