Após escândalo trabalhista, fábricas da Foxconn passarão por inspeção

A Apple anunciou nesta segunda, 13, que sua rede de fornecedores finais será submetida a uma nova rodada de inspeção de condições de trabalho. Entre os locais submetidos à inspeção estão as fábricas da Foxconn nas cidades chinesas de Shenzhen e Chengdu, recentemente envolvidas em um escândalo de direitos humanos que abalou a reputação da empresa norte-americana.

Notícias relacionadas

As inspeções, que serão conduzidas pela Fair Labor Association, ocorrerão a pedido da própria Apple. Recentemente, o jornal The New York Times publicou acusações, atribuídas a um ex-executivo da empresa dos EUA, de que os funcionários da Foxconn estariam sendo submetidos a condições desumanas de trabalho, que incluiriam, entre outras coisas, jornadas de até 60 horas semanais.

Em comunicado distribuído à imprensa mundial, a Apple garantiu que toda a sua cadeia de fornecedores finais é submetida a revisões anuais desde 2006. A nova rodada de inspeções incluirá entrevistas com funcionários e avaliações das condições sanitárias das fábricas, além da checagem da documentação trabalhista.
A Foxconn, maior fabricante de iPhones e iPads do mundo, anunciou recentemente que planeja abrir mais cinco fábricas no Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.