Oi vende participação na operadora satelital Hispamar

A Oi vendeu para a Hispasat a participação que detinha na operadora de satélites Hispamar. Com a aquisição dos 19,04% restantes, a companhia espanhola, que já controlava a operação da empresa no Brasil, agora passa a deter 100% do capital social da filial. A transação, que aguarda aprovações de mercado, não teve o valor informado e nem previsão de conclusão.

O anúncio da operação foi feito nesta quinta-feira, 13, mas a Hispasat concordou na aquisição ainda no dia 28 de dezembro passado, segundo o comunicado. A espanhola afirma que se trata da "operação estratégica mais relevante da Hispasat no Brasil desde sua entrada, há 20 anos, evidenciando a aposta que a empresa faz no país para reforçar seu papel como motor de conectividade e da distribuição de conteúdos audiovisuais e de televisão por satélite no país". 

A Hispamar foi criada em 2001 para operar a frota de satélites Amazonas na posição orbital 61º Oeste. Segundo a Hispasat, a filial é "peça fundamental da atividade do grupo espanhol no continente americano, de onde provêm 60% da sua receita". 

Notícias relacionadas

A operadora brasileira detém os satélites Amazonas 2, 3 e 5, cobrindo todo o território brasileiro e o restante do continente americano com bandas C e Ku para soluções de TV/DTH, além de banda Ka para conectividade em zonas rurais. No final de 2022, a promessa é de lançar o Amazonas Nexus, que focará em serviços de conectividade de banda larga na área rural e em ambientes de mobilidade terrestre para todo o continente americano, nos corredores Norte e Sul do Atlântico e na Groenlândia. 

O presidente da Oi, Rodrigo Abreu, destacou que a venda de 19,04% do capital que detinha na operação satelital é parte do plano estratégico da empresa. "Trata-se de um ativo que estava previsto para alienação no aditamento ao Plano de Recuperação Judicial aprovado em 2020. É mais uma etapa que estamos cumprindo no processo de soerguimento e transformação da companhia", declarou ele. A operadora aluga capacidade dos satélites Amazonas, embora também tenha contrato de DTH com a SES.

No mesmo comunicado, o presidente da Hispamar, Clovis José Baptista Neto, destacou que a operação reforçará o papel da empresa no Brasil. "O país apresenta um enorme potencial para o desenvolvimento de soluções de comunicações por satélite e estamos dispostos a colaborar com os setores público e privado em projetos que proporcionem mais valor para a sociedade brasileira."

Deixe seu comentário