Não Me Perturbe encerra 2021 com 9,5 milhões de números cadastrados

Foto: Pixabay

Em operação desde julho de 2019, a plataforma Não Me Perturbe encerrou o ano de 2021 com 9,55 milhões de números de telefone cadastrados para não receber chamadas de telemarketing sobre serviços de telecom e crédito consignado.

A parcial foi divulgada pela Conexis, que representa as principais operadoras móveis do País e lidera a implementação do projeto. Parte das medidas de autorregulação do setor para melhorar a relação com consumidores, o Não Me Perturbe teve 2 milhões de números cadastrados ao longo do ano passado.

A maior parte dos números bloqueados está no estado de São Paulo (4,594 milhões). Em seguida aparecem Minas Gerais, com 856 mil números, Paraná, com 844 mil e Rio de Janeiro, com 587 mil registros. Já o Distrito Federal tem a maior proporção de telefones cadastrados na plataforma: são 297 mil números cadastrados, o que representa 5,8% da base de telefones fixos e móveis do DF.

Notícias relacionadas

Setores

"Em 2021, os setores de telecom e bancário fizeram uma grande campanha nas redes sociais para aumentar a divulgação da Não Me Perturbe", notou em comunicado o presidente executivo da Conexis Brasil Digital, Marcos Ferrari.

Por enquanto, a plataforma não bloqueia ligações de demais cadeias como planos de saúde ou redes varejistas. No entanto, a Não Me Perturbe está aberta para adesão de outros setores. Vale lembrar que a Anatel criticou o desempenho do setor bancário na plataforma ao divulgar a iniciativa de incorporação do código 0303 para identificar chamadas de telemarketing – desta vez, regulado normalmente pela agência.

Efeitos

Segundo as operadoras de telecom, efeitos positivos da Não Me Perturbe podem ser verificados na queda de reclamações de usuários, que desde abril tem apresentado reduções. Dados da empresa de verificação de números de telefone Truecaller também indicariam que o setor não está entre os que mais fazem ligações indesejadas.

"Em 2019, antes da criação da Não Me Perturbe, o setor respondia por 48% das chamadas de telemarketing, em 2020 a participação caiu para 6% e, em 2021, o setor não foi mais listado no ranking da Truecaller", afirmou a Conexis.

Além do telemarketing, o sistema de autorregulação das teles tem atuado em outras frentes, com a implantação dos normativos de atendimento, cobrança e oferta. Os normativos trazem orientações para as operadoras e contam com participação próxima da Anatel e de conselheiros independentes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.