GVT reabre processo na CVM para oferta de ações

A GVT encaminhou à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) um novo pedido para realizar sua oferta pública primária de ações ordinárias. A empresa havia perdido o prazo para atender a exigências da autarquia em sua primeira solicitação e esta foi indeferida na última segunda-feira, 11, conforme noticiado por TELETIME News. Agora, os prazos começam a contar novamente do zero. A CVM tem 20 dias úteis para uma primeira análise. Depois, a GVT terá 40 dias úteis para atender às exigências da autarquia. Em caso de eventuais novas dúvidas por parte da CVM, os prazos para envio, resposta e análise somam outros 30 dias úteis.
A GVT pretende entrar no chamado ?Novo Mercado? da Bovespa. Todas as ações terão direito a voto e tag along. A companhia se compromete a distribuir um dividendo mínimo equivalente a 25% do seu lucro líquido ? resguardados os termos do artigo 202 da lei 6404/76.
O preço das ações será definido após a conclusão do processo de coleta de intenções e de book building realizado pelo Credit Suisse, coordenador líder contratado pela GVT para a oferta. No Brasil, as ações serão oferecidas tanto para o varejo quanto para investidores institucionais. Nos EUA, o Credit Suisse irá procurar investidores institucionais qualificados.

Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.