Fox mantém oferta OTT via parceiros; nem todos têm SeAC

A Fox informa que, apesar de ter suspendido a comercialização do Fox+ e Fox Premium na modalidade de venda direta ao consumidor por meio das lojas de aplicativos App Store e Google Play, os serviços continuam disponíveis para serem assinados por meio de parceiros. Segundo o site da Fox, a lista de serviços autorizados a comercializar o app são:

Algar Telecom, Claro, Vivo, Sky,  NeoTV (presume-se que as associadas), Oi TV, UOL, Brisanet, TIM, Sumicity e Conectcor.

O site também dá destaque para as operadoras móveis TIM, Vivo e Nextel (recentemente adquirida pela Claro). Note-se que nem todas estas empresas parceiras têm outorgas do Serviço de Acesso Condicionado (SeAC), como UOL e TIM. A cautelar emitida pela Anatel contra a Fox no primeiro semestre, limitando a oferta de conteúdos lineares diretamente ao assinante, exigia a comercialização por meio de um operador de SeAC, mas a Fox conseguiu suspender liminarmente a determinação da agência. Especula-se contudo que a mudança de estratégia da Fox esteja muito mais associada à estreia do serviço Disney+ no Brasil, prevista para 2020, do que a qualquer questão regulatória. O fato de ter mantido a comercialização dos serviços por meio de parceiros sem outorga de SeAC reforça esta hipótese.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.