Governo admite rever redação da neutralidade para viabilizar acordo

A votação do Marco Civil da Internet está oficialmente adiada para a semana que vem, como já havia antecipado este noticiário. O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, declarou que o governo precisa de mais prazo para fechar um acordo sobre o texto.

O adiamento foi acertado pelos ministros José Eduardo Cardoso, da Justiça, e Ideli Salvati, das Relações Institucionais, que estiveram reunidos nesta terça, 12, com os líderes partidários. O adiamento, na verdade, atende à vontade do governo, mas também não há acordo ainda dentro dos partidos da base aliada do governo, notadamente o PMDB.

"A questão da neutralidade tem tido uma grande discussão com alguns segmentos da base. O governo defende a neutralidade, mantém a sua posição, mas acredito que é possível superar alguns entraves com alguma questão redacional, sem que abramos mão de alguns princípios que são próprios para garantia da isonomia", declarou o ministro Cardozo a jornalistas na saída da reunião, segundo a Agência Câmara.

O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, disse que não vai colocar nenhum projeto em votação esta semana, mas ele já está incomodado com o tempo em que a pauta da Câmara está trancada pelo Marco Civil da Internet, que tem urgência constitucional. Segundo ele, é "muito desconfortável" a pauta ficar trancada "por semanas".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.