CPqD quer promover segurança em medidores eletrônicos

Em parceria com a distribuidora de energia Elektro (que atende parte dos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul), e financiado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o CPqD está implantando um projeto de pesquisa e desenvolvimento focado em segurança da informação em medidores inteligentes. Segundo divulgado pela instituição nesta segunda-feira, 12, a intenção é desenvolver uma metodologia de avaliação e testes de segurança para os medidores utilizados nas smartgrids, definindo requisitos mínimos de proteção para os sistemas embarcados no equipamento. Dois laboratórios especializados deverão ser inaugurados até julho de 2013.

O projeto em fase inicial foi encaminhado para uma pré-avaliação na Aneel em março deste ano, quando recebeu nota máxima no quesito "originalidade". No entanto, o trabalho só começou a ser colocado em prática a partir do dia 1º de setembro.

Com duração prevista de 24 meses, a parceria vai desenvolver metodologia para testes de segurança e deverá ainda implantar no CPqD o primeiro laboratório do País voltado à certificação de proteção desses dispositivos. Uma unidade idêntica será construída também na Elektro e a previsão de início de operações de ambas é para o final de julho de 2013.

O CPqD afirma que os laboratórios existentes "limitam-se a testar requisitos metrologicamente relevantes, para os quais já há regulamentação". Esses laboratórios e suas normas são de responsabilidade do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). A instituição diz ainda que a metodologia e conhecimento gerados a partir do trabalho com a Elektro deverá ficar disponível para todo o setor elétrico por intermédio da Aneel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.