Publicidade
Início Teletime "Não acredito que teremos dificuldades para disputar a faixa de 2,5 GHz",...

"Não acredito que teremos dificuldades para disputar a faixa de 2,5 GHz", diz Valente, da Telefônica

Para o presidente da Telefônica, Antônio Valente, a presença do grupo em operações de MMDS em cidades importantes como São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre não deve atrapalhar a disputa, pela Vivo, da faixa de 2,5 GHz para a quarta geração do celular. "Nossa estratégia é concorrer pela faixa de 2,5 GHz para operar com LTE. Não acho que teremos dificuldades".

Notícias relacionadas
Este noticiário apurou, contudo, que o quadro é um pouco mais complicado. De fato, a Telefônica não deve ter dificuldades de disputar a faixa de FDD de 20 MHz + 20 MHz, mas possivelmente terá que devolver a faixa de 50 MHz em TDD que tem hoje por conta do MMDS, porque com isso estaria além do cap de frequências previsto pela Anatel. A Telefônica já pediu a faixa de 10 MHz + 10 MHz a que, como operadora de MMDS, tem direito nas cidades em que opera para serviços de telefonia móvel com tecnologia FDD.

De qualquer maneira, tudo dependerá de como virá o edital, que segundo o embaixador Ronaldo Sardenberg, presidente da Anatel, deve ser votado pelo conselho diretor ainda este mês a tempo de atender aos prazos da licitação de 2,5 GHz estabelecidos em decreto.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile