MCTIC oficializa investimento em backbone da RNP no Nordeste

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) oficializou na última sexta-feira, 9, a primeira etapa do programa do governo federal para ampliação do backbone de fibra ótica em regiões com pouca oferta de infraestrutura. Agora batizado como Ciência Conectada – Ciência Forte MCTIC, o projeto deve injetar cerca de R$ 80 milhões na ampliação e interiorização da rede acadêmica Ipê, operada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) no Nordeste.

A velocidade do backbone deve ser incrementada após o aporte, passando de 10 Gbps para 100 Gbps. A primeira fase do programa irá atender 77 localidades, 16 cidades e 64 instituições federais, estaduais ou privadas ainda neste ano. Já até 2021 estarão finalizadas 16 redes metropolitanas, que vão "permitir a conexão de 1.317 escolas a Internet".

Houve no primeiro semestre a expectativa do próprio governo que o programa fosse oficializado entre maio e junho, conforme apontado por este noticiário. Presente em solenidade em Natal (RN), onde o anúncio finalmente ocorreu, o ministro do MCTIC, Marcos Pontes, destacou o benefício que o acesso à banda larga pode trazer para populações de áreas remotas.

Ainda assim, o comunicado de imprensa divulgado pela pasta não deu maiores detalhes sobre a fase de parcerias com operadoras. Em maio, o MCTIC havia afirmado que empresas de telecomunicações poderiam adquirir a capacidade excedente do backbone da RNP através de futura licitação, possibilitando oferta de banda larga para o consumidor final. Na sexta-feira, a pasta se limitou a informar que "o investimento de R$ 80 milhões pode alavancar, no mínimo, o mesmo valor em nova infraestrutura de banda larga na região nessas cidades".

Vale lembrar que a região Norte também deve receber projeto com moldes semelhantes ao do anunciado no Nordeste. Conforme apontado por este noticiário em junho, a iniciativa já teria recursos garantidos para uma primeira fase de investimentos – que envolveria a reconstrução do Amazônia Conectada, cabo de 600 km lançado pelo Exército na região.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.