Intelsat: receita cresce e prejuízo diminui

A Intelsat segue operando com prejuízo, mas seu balanço do segundo trimestre demonstra sinais de melhora. A empresa registrou um resultado líquido negativo de US$ 32,7 milhões no período entre abril e maio. Um ano antes, o prejuízo era pior: US$ 82 milhões. A receita da companhia no segundo trimestre cresceu 9,8% em relação ao mesmo período de 2008, passando de US$ 584,92 milhões para US$ 642,48 milhões. O Ebitda, por sua vez, aumentou 6,5% em um ano, alcançando US$ 522,43 milhões no segundo trimestre. A margem Ebitda, contudo, baixou de 84% para 81% em 12 meses.
América Latina, Europa, África e Oriente Médio foram as regiões onde a Intelsat mais cresceu. Entre os contratos mais importantes assinados no segundo trimestre estão dois no Brasil: um com Hughes e outro com a Intelig Telecom. A empresa destacou o crescimento da demanda de emissoras de TV por banda satelital para transmissão em alta definição e citou um contrato para esse fim assinado recentemente com a japonesa NHK. Ao fim de junho, a taxa de ocupação média dos satélites da Intelsat era de 85%.
A companhia informou que os lançamentos dos satélites Intelsat 14 e 15 acontecerão no quarto trimestre.

Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.