Publicidade
Início Newsletter Brisanet tem receita de R$ 216 milhões no primeiro trimestre

Brisanet tem receita de R$ 216 milhões no primeiro trimestre

Foto: Pexels

A Brisanet reportou resultados operacionais para o primeiro trimestre na noite desta quinta-feira, 12, e indicou uma alta de 32% na receita líquida em um ano, para R$ 216,9 milhões. Ao comentar o balanço, a operadora cearense destacou as 66 mil adições líquidas de clientes de banda larga na reta inicial de 2022, “superando mesmo as ISPs com crescimento via aquisições”. Ao fim de março, a Brisanet somava 909 mil assinantes de banda larga, com projeção de encerrar o ano com 1,2 milhão de acessos.

Finanças

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado da Brisanet no primeiro trimestre somou R$ 77,6 milhões, em alta de 10% em um ano. No mesmo intervalo, porém, a margem Ebitda recuou de 43,1% para 35,8% ao fim de março. Frente ao último quarto de 2021, houve melhora de 2,3 pontos percentuais no indicador.

Notícias relacionadas

Entre as razões para a piora em um ano estão os custos, que cresceram 69% em um ano, para R$ 137,2 milhões. No fim das contas, o lucro líquido da Brisanet no primeiro trimestre foi de R$ 9,5 milhões, revertendo prejuízo de R$ 7,2 milhões na mesma base de 2021.

HPs

No momento, um dos focos da operadora é aumentar a taxa de ocupação das casas cobertas com fibra (HPs) construídas desde julho de 2021 (cerca de 1,9 milhão de HPs), “de modo a retomar patamar de rentabilidade mais próximo do histórico”.

Até março, a empresa somava 5,1 milhão de HPs em 139 cidades. Diante da base de 909 mil clientes, isso implica em taxa de ocupação de 17%. A Brisanet também adiantou que 200 mil novas HPs foram construídas em abril, atingindo 142 cidades nordestinas e um total de 5,3 milhão de HPs.

Dívida

A aplicação de caixa no crescimento da operação de banda larga e em equipamentos 5G também afetou o perfil de endividamento da empresa: a dívida líquida da Brisanet saltou 742,4% em um ano, chegando a R$ 628,4 milhões em março. O valor é resultado da dívida bruta (R$ 1,147 bilhão, alta de 2,2%) menos o caixa e equivalentes – que caíram 49,5% após os investimentos em 5G e banda larga, atingindo R$ 505 milhões.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile