Publicidade
Início Newsletter Brasil impulsiona resultados de controladora da Vivo no primeiro trimestre

Brasil impulsiona resultados de controladora da Vivo no primeiro trimestre

Foto: Pexels

Controladora da Vivo, a Telefónica reportou resultados operacionais para o primeiro trimestre marcados por crescimento orgânico de 3,2% na receita líquida (para 10,8 bilhões de euros). A operação brasileira exerceu papel importante nos números.

Considerando a valorização do real frente ao euro nos primeiros meses de 2022, a receita da Vivo reportada pela Telefónica cresceu 18,1% no trimestre – refletindo a alta de 4,6% em termos nominais reportada no Brasil ao longo da semana.

As demais operações do grupo também cresceram em receita, mas em um menor ritmo: 10,9% na Hispanoamérica, 5,2% na Alemanha e 0,9% na Espanha. A alta no faturamento líquido da Telefónica ocorre se considerados os 50% de joint-venture ao lado da Liberty Global (Virgin Media) no Reino Unido. Com a participação acionária retirada do perímetro (visto que a fusão já foi concluída), a receita da empresa espanhola teria recuado 9%.

Notícias relacionadas

Lucro

Além da receita, a contribuição do Brasil também foi relevante na lucratividade, com alta de 14,% no lucro operacional antes de depreciação e amortização (OIBDA) reportado pela Vivo à matriz (804 milhões de euros). O OIBDA total da Telefónica recuou 6,4%, para 3,199 bilhões de euros.

Já o resultado líquido da companhia somou 706 milhões de euros no primeiro trimestre de 2022. Neste caso, houve queda de 20% frente ao valor registrado no ano anterior, refletindo em lucro por ação de 0,12 euros para acionistas.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile