Berzoini já admite adequação dos set-tops populares ao orçamento da EAD

O ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, voltou a defender nesta terça-feira, 12, a distribuição de conversores interativos para os beneficiários do Bolsa Família como parte do processo de desligamento do sinal analógico de TV. Porém, o ministro já admite limites nas especificações das caixas, em função da restrições impostas pelo orçamento existente para a digitalização. Trata-se do orçamento de R$ 3,6 bilhões previsto para a EAD, a entidade gerida pelas empresas de telecom que vai administrar o processo de digitalização, a fim de liberar o espectro de 700 MHz hoje ocupado pelas emissoras de TV para a banda larga móvel.

A intenção inicial do ministro era induzir a EAD a adquirir aparelhos com Ginga C e modem para canal de retorno, além de outros elementos como conexão Bluetooth e Wi-Fi, especificações que permitiriam a interatividade plena e diversos serviços públicos e privados. "Eu sou otimista e ainda espero que seja encontrada uma solução de uma caixa de ponta que caiba no orçamento", disse Berzoini, após participar de audiência pública na Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT) do Senado.

A decisão sobre o conversor deve sair nessa sexta-feira, 15, em reunião extraordinária do Gired (grupo de implementação da TV digital). Radiodifusores e representantes das teles defendem a adoção de um conversor mais simples, para evitar que consuma grande parte dos R$ 3,6 bilhões do orçamento da digitalização. A previsão é de que sejam comprados 14 milhões de set-tops e igual número de antenas externas, que também serão distribuídas gratuitamente. Sem falar nos filtros contra interferências, que serão garantidos para qualquer pessoa que solicitar.

Na audiência pública, Berzoini disse que o compromisso do governo com a interatividade na TV digital é de que ela possa ser um instrumento a mais de inclusão digital para a população de baixa renda. "A alternativa para ampliação da integração social é efetivamente a TV digital com seus mecanismos de interatividade", afirmou.

O ministro lembrou que os dois testes feitos pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC) para avaliação de impacto social com a interatividade da TV digital em João Pessoa e no entorno de Brasília foram muito positivos. "Eles demonstraram que as pessoas puderam acessar serviços públicos de forma mais rápida e econômica e permitiram maior acesso ao mercado de trabalho", disse. Ele afirmou que, por meio da interatividade, pessoas tiveram acesso a empregos e puderam abrir mão, posteriormente, do cadastro no Bolsa Família.

"A interatividade é extremamente importante, mas no processo de desligamento da TV analógica e implementação plena da TV digital nós temos que trabalhar com orçamento e, portanto os conversores que serão distribuídos para os beneficiários do Bolsa Família precisam caber nesse orçamento. Nós estamos estimando que seja possível ter um conversor com interatividade, mas evidentemente nós vamos ter que calibrar isso durante o processo de implementação", disse Berzoini.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.