Para 5G, FCC conclui maior leilão de espectro dos EUA

A agência reguladora norte-americana Federal Communications Commission (FCC) anunciou nesta quinta-feira, 12, a conclusão do que afirma ser a maior licitação de espectro já feita nos Estados Unidos. O leilão disponibilizou 3.400 MHz em frequências de ondas milimétricas (mmWave) nas faixas de 37 GHz, 39 GHz e 47 GHz, que deverão ser utilizadas com o 5G. 

No total, os lances somaram US$ 7,558 bilhões, com 28 licitantes adquirindo um total de 14.142 outorgas (sobrando apenas duas disponíveis). Porém, levando-se em consideração o pagamento para a limpeza da frequência de 39 GHz, o total líquido levantado pela Comissão foi de US$ 4,474 bilhões. 

Foi necessário incentivar os detentores de licenças em 39 GHz a ceder os direitos de uso. Para tornar isso possível, a FCC destinou o pagamento de US$ 3,084 bilhões a essas empresas.

Por ter conseguido leiloar quase todas as licenças, a FCC considera que o leilão foi um sucesso, mas já fala nos próximos: o da faixa de 3,5 GHz, previsto para o dia 25 de junho, e o da banda C (3,7 GHz), que deverá começar no dia 8 de dezembro. Vale lembrar que este último leilão é controverso, uma vez que pretende compensar financeiramente operadoras de satélite para acelerar a limpeza da faixa – algo que a Intelsat já disse não ter condições financeiras de fazer. 

Em comunicado, o presidente do conselho da FCC, Ajit Pai, disse que o leilão desta quinta-feira é mais um passo em direção do programa do governo dos Estados Unidos em busca da liderança no 5G. Contabilizando o atual com os certames do ano passado, no qual foram disponibilizadas bandas de 28 GHz e 24 GHz, a soma é de quase 5 GHz de espectro para utilização comercial. "Para se colocar em perspectiva, isso é mais espectro do que é atualmente utilizado para a banda larga móvel terrestre por todas as operadoras móveis dos Estados Unidos combinadas", compara Pai.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.