Serviço móvel pós-pago é o mais bem avaliado pelo terceiro ano consecutivo

Foto: Pixabay

A Anatel apresentou nesta quarta-feira, 12, a pesquisa que mede a satisfação dos usuários sobre os serviços de telecomunicações ofertados pelas operadoras. Foram medidos os serviços banda larga fixa, telefonia fixa, telefonia móvel pós-paga, telefonia móvel pré-paga e TV por assinatura. O serviço que teve o menor índice de aumento foi o da banda larga fixa, com 0,5 ponto, quando comparados os períodos entre 2015 e 2019. O índice de satisfação varia de 0= Totalmente Insatisfeito a 10 = Totalmente Satisfeito.

Confira todos os dados da pesquisa clicando aqui.

Notícias relacionadas

Consolidando-se os resultadospor estados brasileiros, apenas os consumidores do mercado paranaense de bandalarga fixa passaram a se declarar menos satisfeitos em 2019. Nos demaismercados, os indicadores de satisfação geral, em sua maioria, permaneceramestáveis em relação ao ano anterior, com registro de alguns aumentos.

A banda larga fixa registra desde 2017 melhora em seus indicadores de satisfação geral e de qualidade percebida, quando nacionalmente consolidados. Mas, em comparação com os demais serviços, os consumidores de banda larga declaram-se menos satisfeitos com suas prestadoras, além de avaliarem pior o seu funcionamento.

Destaques

Dentro da pesquisa, alguns dados chamam a atenção. A telefonia móvel, seja pré-paga e pós paga, apresenta melhorias consistentes desde 2015. O pós-pago é o melhor avaliado na satisfação geral pelo terceiro ano consecutivo. O serviço pré-pago passa a ter a segunda melhor avaliação de satisfação geral. A banda larga fixa foi o serviço cuja nota de satisfação geral mais avançou e o único que teve notas maiores em todos os indicadores em relação a 2018, mas ainda é o serviço pior avaliado na maioria dos indicadores.

Em geral, notas dos indicadores de qualidade consolidados dos serviços aumentaram
TV por assinatura e móvel pós-pago dividem as melhores avaliações de cada indicador. O percentual de consumidores que afirmaram ter entrado em contato com as operadoras por telefone caiu. Por outro lado, aumentou o percentual de consumidores que informaram não utilizar nenhum dos canais pesquisados.

Outro dado que chama a atenção é que as maiores notas de satisfação geral nos serviços de banda larga fixa e de telefonia fixa são de prestadoras de menor abrangência (ISPs). Ao mesmo tempo, também são dessas operadoras as piores avaliações para o atendimento telefônico e capacidade de resolução de problemas dos consumidores.

A pesquisa analisou as seguintes categorias de cada um dos serviços:

Canais de Atendimento – telefônico, internet, loja: Notas para a qualidade de atendimento em cada canal;
Atendimento telefônico: Tempo de espera, necessidade de repetir demanda, capacidade de informação;
Oferta e Contratação: Clareza e cumprimento do prometido nos planos
Funcionamento: Voz (qualidade das ligações e capacidade de fazer e receber); Dados (disponibilidade, quedas na conexão, velocidade); TV (disponibilidade e qualidade da imagem);
Cobrança/Recarga: De acordo com o contratado/utilizado, clareza da conta/consumo, opções de valores de recarga;
Reparo e Instalação: Tempo de espera, cumprimento do prazo, qualidade da instalação, capacidade de resolução do reparo;
Capacidade de Resolução: Cobrança/créditos de recarga, problemas nas ligações, problemas 3G/4G, alteração de plano, cancelamento, funcionamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.