Cai número de reclamações dos serviços de telecomunicações na Anatel em outubro

No mês de outubro, a Anatel registrou redução de 20,6 mil queixas de usuários de serviços de telecomunicações. O número é 7,5% menor, se comparado com o mesmo mês de 2017. Segundo o levantamento da agência, o total de reclamações foi de 254,8 mil. O regulador também divulgou nesta terça-feira, 11, que apresentaram redução de reclamações nos últimos 12 meses a telefonia móvel, com menos 11,9 mil reclamações (redução de 9,1%); a telefonia fixa, com menos 5,4 mil (queda de 8,4%); e a TV por assinatura menos 3,9 mil (10,9%). O serviço de banda larga fixa, no entanto, teve um aumento de 0,6 mil reclamações (crescimento de 1,4%) entre outubro de 2017 e outubro de 2018.

Conforme a Anatel, as principais causas das 82,8 mil reclamações na telefonia móvel pós-paga foram cobrança (46,9%), ofertas e promoções (9,7%) e qualidade e funcionamento (10,4%). Já das 36,5 mil queixas registradas na modalidade pré-paga, a maior parte se concentrou sobre créditos pré-pagos (35,9%), seguida de ofertas e promoções (20,04%) e qualidade e funcionamento (13,8%). Em relação ao serviço de telefonia fixa, a campeã de queixas com 58,6 mil reclamações foi a cobrança (43,2%). Qualidade e funcionamento (17,9%) e cancelamento (9,5%) foram os demais motivos de queixas no serviço.

Durante o mês de outubro, a Anatel também recebeu 44,9 mil reclamações contra prestadoras da banda larga fixa por qualidade e funcionamento (35,7%), cobrança (30,7%) e instalação (8,7%). E na TV por assinatura, as 32,0 mil reclamações foram motivadas por cobrança (49,7%), ofertas e promoções (9,4%) e cancelamento (8,9%).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.