Publicidade
Início Teletime Banda larga deve superar outras plataformas de distribuição

Banda larga deve superar outras plataformas de distribuição

Os canais tradicionais de televisão, seja aberta ou fechada, serão fortemente impactados pela distribuição de conteúdos online, mas devem continuar existindo. Em um debate no IBC 2011 no sábado, dia 10, Daniel Sjorberg, da Level 3, empresa que vende tráfego na Internet a grandes grupos, afirmou que a Internet acaba com o monopólio da distribuição dos broadcasters. "Há mais opções hoje. Tudo o que pode ser digitalizado, acabará na Internet, o que forçará transformações em diversos mercados", disse. Para manter sua relevância, os canais terão que se concetrar em seus conteúdos, mas sem deixar de acompanhar as mudanças tecnológicas de perto. "Há muito valor em conteúdo ao vivo", diz Simon Orme, diretor estratégico de serviços e conteúdo da BT Wholesale, braço da BT Company que oferece distribuição em plataformas IP com QoS (qualidade de serviço, na sigla em inglês).

Notícias relacionadas
Contudo, aponta o executivo, a distribuição de conteúdo que não seja gerado ao vivo em plataformas lineares deve perder valor, enfrentando dificuldades em encontrar a audiência, já habituada ao conteúdo por demanda. Por isso, o executivo questiona a própria existência da transmissão aberta no futuro. "A banda larga deve superar as outras plataformas de distribuição de conteúdo em vídeo. É uma questão econômica", disse Orme. A argumentação é que não faz sentido manter o custo de operação broadcast, e o uso do espectro, se a audiência não é mais concentrada em poucos canais.

No debate, Sjorberg, da Level 3, concordou, mas apontando que em grandes eventos ao vivo a plataforma pode não dar conta. "Nestes casos, outras plataformas podem ser mais eficientes", disse. "Em Copas do Mundo e Olimpíadas sempre há problemas com a infraestrutura de Internet", lembrou. Para Orme, no entanto, mesmo em casos de eventos ao vivo as redes IP podem ser usadas, desde que haja uma distribuição em redes controladas, sem passar pela nuvem.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile