Publicidade
Início Newsletter Ministro diz que ‘guerra política’ EUA x China só chega ao Brasil...

Ministro diz que ‘guerra política’ EUA x China só chega ao Brasil depois do leilão do 5G

O Ministério das Comunicações negou qualquer iniciativa do governo para negociar agora uma eventual exclusão de empresas da China no edital do 5G durante audiência da Comissão Conjunta de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI) e da Educação (CE) nesta quarta-feira, 11. 

Em participação remota, o ministro Fábio Faria afirmou que a questão com fornecedores chineses – notadamente a Huawei – seria uma “guerra geopolítica” que aconteceria apenas depois do leilão. Ele negou haver influência dos Estados Unidos para uma mudança no edital, reiterando por diversas vezes que o documento “já está pronto”. 

O ministro disse ainda que a rede privativa do governo seria o único contexto onde haveria restrição. Contudo, ele apontou para um possível reflexo na fornecedora devido à crise mundial na cadeia de suprimentos de chips. 

Notícias relacionadas

Ao ser questionado pela deputada Perpétua Almeida (PCdoB/AC) sobre a visita de representantes do governo Joe Biden, Faria negou haver conhecimento sobre uma proposta de exclusão da Huawei no 5G em troca da entrada do Brasil como membro da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) 

“Nossa conversa foi mostrando que o edital está sendo votado no dia 18, e que a guerra geopolítica acontece depois do leilão. Quando [as operadoras] forem adquirir equipamentos, se os governos quiserem fazer a guerra, vai ser bom para eles. Se os americanos oferecerem funding, vai ser guerra de preços, não cabe ao governo [brasileiro]; fica muito mais na disputa política.”

A escassez de chips no mercado, contudo, foi levantada pelo ministro, que disse estar observando o tema entre os fornecedores TSMC, Samsung e Intel. “Quem está conversando com a operadora, se vai ter equipamento para entregar ou não, não é o Ministério das Comunicações ou o presidente Bolsonaro.”

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile