Apple é condenada a pagar US$ 8 milhões por quebra de patente

A Apple foi condenada a pagar US$ 8 milhões à empresa de licenciamento Personal Audio por quebra de duas patentes referentes a playlists – álbum de trilhas sonoras. O processo, que corre na Corte do Texas desde 2009, previa inicialmente US$ 84 milhões de indenização à Personal Audio.
As patentes referem-se ao tocador de música iPod e dizem respeito a funções de download de playlists e navegação entre as músicas da lista a fim de encontrar uma canção específica. As duas tecnologias são mais antigas que o iPod.
Embora a Apple alegue não ter havido violação das patentes, não é possível afirmar ainda se a empresa irá recorrer da decisão. Segundo analistas, o valor é irrisório frente às receitas da companhia – em 2010, somente as vendas de iPod renderam US$ 8 bilhões. Além disso, a Apple conta atualmente com um caixa de US$ 60 bilhões.
Apple x HTC
Apesar desse processo, a Apple intensificou a batalha travada com a HTC e apresentou na sexta-feira, 8, mais uma queixa contra a fabricante taiwanesa de smartphones na Comissão de Comércio Internacional dos Estados Unidos (ITC, na sigla em inglês). Desta vez, a Apple quer proibir a importação de "dispositivos eletrônicos portáteis e softwares relacionados" pela HTC.
Esta é a segunda reclamação que a Apple faz contra a empresa taiwanesa, na qual a acusa de infringir cerca de 20 patentes relacionadas à interface, arquitetura interna e hardware do iPhone, em março do ano passado. A queixa deve reforçar o processo original e serve como um alerta ao mercado de smartphones sobre a violação de patentes da Apple.
A HTC é fabricante do primeiro smartphone com o sistema operacional Android, do Google, e responsável também pelo desenvolvimento do hardware do Nexus One, primeiro smartphone criado pela gigante das buscas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.