Minoritários vão à CVM para garantir poder de voto

A Globalvest, além do recurso administrativo apresentado à Anatel na semana passada, entrou também com um recurso na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) contra a decisão da Anatel de proibir o voto de seus conselheiros na Telemig Celular Participações e na Tele Norte Celular Participações. A empresa entende que a medida fere a Lei das Sociedades Anônimas e prejudica a imagem do mercado de ações brasileiro para os investidores estrangeiros. A Globalvest representa acionistas minoritários que detêm 24% das ações da Telemig Celular Participações e 12% na Tele Norte Celular Participações. Há uma semana, a Anatel acatou pedido do Opportunity (acionista controlador) e suspendeu o direito de voto da Globalvest.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.