América Latina terá 7% da base móvel com 5G em 2024, estima Ericsson

Na nova edição da pesquisa Ericsson Mobility Report divulgada nesta terça-feira, 11, a fornecedora ampliou suas projeções sobre a adoção do 5G no mundo. Até 2024, a empresa estima que 1,9 bilhão de acessos móveis devem usar a tecnologia (a edição anterior do estudo previa 1,5 bilhão). O montante representará 20% do parque móvel mundial, que deve alcançar 8,8 bilhões em cinco anos. Já na América Latina o ritmo será mais lento, com 7% dos acessos móveis em 2024 operando em 5G.

A Ericsson projeta 690 milhões de acessos móveis na região até a data, mas a parcela de acessos 5G latino-americanos em 2024 deve representar cerca de 48 milhões de inscrições. No caso da América do Norte, dos 430 milhões de acessos previstos para daqui cinco anos, 63% já devem ser de quinta geração (ou mais de 270 milhões). Já a região do nordeste asiático (que inclui a China) deve contribuir com pelo menos 1 bilhão de assinaturas, ou 47% de sua base futura.

Até o fim de 2019, a Ericsson espera que 10 milhões de usuários 5G estejam ativos em países onde redes e dispositivos habilitados já foram lançados, como EUA e Coreia do Sul. Em 2020, a chegada de redes em novos países deve adquirir ritmo mais intenso, assim como o lançamento de novos aparelhos.

"Olhando para o futuro, espera-se que nos primeiros cinco anos as assinaturas 5G cresçam significativamente mais rápido que o LTE após o seu lançamento em 2009", pontuou o relatório. Ainda assim, a projeção é que o número de usuários 4G siga crescendo pelo menos até 2022, quando 5,3 bilhões de acessos móveis na tecnologia são projetados (contra 3,7 bilhões atuais). Na América Latina, o declínio deve começar mais tarde: se hoje os acessos em LTE são 42% do total na região, em 2024 eles devem alcançar três quartos do parque móvel.

Em 2018, a cobertura do serviço de quarta geração foi expandida para 750 milhões novos usuários e atingiu aproximadamente 75% da população global a partir de 720 redes comerciais ativas (das quais 286 já são LTE-Advanced). Em 2024, a perspectiva é que a cobertura 4G alcance 90% do contingente mundial.

Já a cobertura das redes 5G deve alcançar 45% da população global em 2024 a partir de frequências abaixo de 6 GHz e das ondas milimétricas; se considerados também updates em redes 4G já existentes, a cobertura de quinta geração pode atingir 65% da população em cinco anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.