Governo e indústria discutirão viabilidade de incentivos à produção de set-top boxes

Governo e Eletros devem se reunir em breve para discutir a possibilidade de criação de um incentivo à produção de set-top boxes de TV digital terrestre. A discussão deve ser longa, uma vez que o Ministério da Fazendo ainda é reticente à redução de impostos, enquanto a Eletros pede isenção total de Cofins. Segundo André Barbosa, assessor especial da Casa Civil, trata-se de uma iniciativa inédita, visto que até agora as grandes fabricantes não haviam aceitado discutir a produção dos receptores sem telas. "É o timing do mercado. Eles queriam o retorno dos televisores com receptor built-in para a Copa. Agora já dá para começar a pensar em set-top boxes também", diz Barbosa.
Hoje a oferta de receptores no mercado se resume a meia dúzia de modelos, que custam aproximadamente R$ 400,00. A isenção fiscal seria capaz de reduzir aproximadamente 10% do preço. Contudo, a aposta do governo é que agora a própria indústria tenha interesse na fabricação e na redução do preço dos set-top boxes. Isto porque boa parte do estoque de telas de alta definição não conta com receptor integrado. Sem uma oferta de set-top boxes fica mais difícil vender estes televisores. Além disso, com a adoção do padrão de TV digital nipo-brasileiro nos países da América do Sul, o mercado potencial cresce expressivamente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.