Concessionárias voltam a liderar base de telefonia fixa em janeiro

Foto: Stefan Kuhn/Pixabay

Os dados de acessos ao serviço de telefonia fixa divulgado pela Anatel nesta sexta-feira, 11, mostram que o mês de janeiro de 2022 uma pequena queda de 1,1% na quantidade de linhas ativas do serviço. No total, existem atualmente 28,3 milhões de linhas funcionando. Em dezembro de 2021, este número era de 28,7 milhões.

Mais importante é que neste primeiro mês do ano, as concessionárias voltaram a assumir a liderança na oferta dos serviços de telefone fixo comutado (STFC). Ao todo, essas empresas atendem 14,2 milhões de linhas no serviço. Já as autorizatárias fecharam o primeiro mês de 2022 com pouco menos: 14,1 milhões de linhas ativas.

Comparando os números de janeiro de 2022 com janeiro de 2021, a queda foi de 7,7%. Em um ano, foram desativadas 2,2 milhões de linhas de telefonia fixa.

Notícias relacionadas

No recorte por região, a maior queda foi registrada na região Sudeste, com 2,2% a menos de linhas ativas. Isso significou que em janeiro, existiam 16,8 milhões de assinaturas do serviço. Em dezembro de 2021, este número era de 17,1 milhões. Apesar de registrar o maior declínio, o Sudeste continua sendo a maior região com linhas ativas.

Por outro lado, duas regiões apresentaram pequenos crescimentos no número de clientes do serviço. Uma foi a Sul, que registrou 1,7% de linhas novas instaladas de telefonia fixa e a outra foi a região Norte, com 0,6% de novos assinantes do serviço.

Densidade

Com a queda no número de linhas ativas, também cai o número de densidade de acessos do serviço a cada 100 habitantes. Em janeiro de 2022, este número ficou em 13,4 linhas ativas de telefonia fixa a cada 100 habitantes. Em dezembro de 2021, este número foi de 13,6.

Na região Sudeste, este número é de 19,3 linhas ativas a cada 100 habitantes, o que mostra que a região é maior também que a medida nacional. A segunda maior região com linhas a cada 100 habitantes é a Sul, com 16,6 linhas ativas.

Deixe seu comentário