Base na Antártica tem infraestrutura de telecom modernizada

[Atualizada às 20h30] O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), a Anatel, a Oi e a Marinha do Brasil inauguraram no domingo, 10, a nova base de telecomunicações na Antártica, a Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF). Trata-se na verdade de uma atualização da infraestrutura dos sistemas de telecom no local por meio de uma renovação do acordo entre a Marinha e a Oi de 2006 (prorrogado em 2018 por mais cinco anos), cuja atualização foi intermediada pelo MCTIC com a Anatel.

A modernização da estação terrena de satélite da Oi vai permitir 20 vezes maior capacidade de transmissão de dados, além de oferecer uma cobertura móvel 4G e conexão via Wi-Fi, além de sistema de recepção de sinal de TV. O MCTIC diz que isso servirá aos cientistas e pesquisadores para fins pessoais, mas também para a transmissão de imagens de pesquisas e informações, incluindo observações atmosféricas que podem reduzir as consequências de eventos meteorológicos severos no Brasil.

No dia seguinte, nesta segunda-feira, 11, o presidente Jair Bolsonaro inaugurou os serviços na EACF ao realizar uma videoconferência a partir do Palácio do Planalto com a estação brasileira na Antártica. Participaram também da chamada ministros, incluindo Marcos Pontes, do MCTIC, o presidente da Oi, Eurico Teles, e o presidente da Anatel, Leonardo de Morais.

Técnicos da Oi viajaram para a Antártica para instalar os equipamentos de última geração. Segundo o presidente da operadora, são necessários componentes resistentes à severa condição climática na região, com temperaturas que podem chegar aos -40ºC e ventos de 200 km/h.

"Instalamos na estação brasileira na Antártica equipamentos de última geração que permitirão uma conexão de qualidade com o Brasil. Investimos em materiais especiais, como nossas antenas, que possuem sistema anticongelante e são produzidas pelo mesmo fabricante de aviões, submarinos e veículos militares. Nossa equipe trabalhou intensamente no local para disponibilizar uma rede moderna e compatível com o que oferecemos no Brasil", explica Eurico Teles em comunicado.

O acordo entre a tele e a Marinha prevê o treinamento e qualificação anuais de militares componentes do Grupo-Base, que permanecem na EACF por mais de um ano, para a operacionalização do sistema e a manutenção dos equipamentos de telecomunicações. A revisão e a manutenção preventiva dos equipamentos instalados será feito pela própria Oi.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.