Ações de minoritários serão diluídas

A intenção dos controladores é fazer o aporte por meio da emissão e subscrição de uma nova fatia de ações ordinárias, de forma a aumentar a participação destes papéis de um terço para a metade da composição da TCP. A reestruturação segue a configuração permitida pela nova Lei das S.A., que passou a admitir a equiparação entre ações ordinárias e preferenciais nas empresas. O problema para os minoritários, donos essencialmente de papéis sem direito a voto, é que esta operação lhes será vedada, de acordo com permissão prevista pela mesma nova lei. Como isso, a PT deverá dominar a subscrição, acompanhando os seus 85% das ações com direito a voto. Os 15% restantes das ações ordinárias estão pulverizadas entre cerca de 2,2 milhões de antigos assinantes da Telesp Celular, quando a empresa fazia parte do sistema Telebrás. Desta forma os acionistas minoritários terão sua participação diluída.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.