Brisanet projeta maior adição de clientes com conclusão de cidades e Auxílio Brasil

Fortaleza. Foto: Tom Junior

Reportando crescimento na base de clientes menor que o esperado pelo mercado, a Brisanet entende que a conclusão da construção de redes de fibra óptica em novas cidades e os pagamentos do benefício Auxílio Brasil devem acelerar a ativação de novos clientes em 2022.

Em janeiro, a operadora cearense somou 20,8 mil adições líquidas de assinantes, para 864 mil clientes de banda larga fixa em sete estados nordestinos. Os dados estão em comunicado com as informações operacionais do primeiro mês do ano.

No mesmo intervalo, a cobertura com fibra óptica atingiu mais 211 mil casas (HPs), totalizando 4,6 milhões de domicílios em 122 cidades onde o serviço está disponível. Neste caso, incluindo também o estado do Maranhão.

Notícias relacionadas

"A expectativa para 2022 é que as adições cresçam de forma gradativa à medida que as cidades recém ativadas vão ficando mais maduras", afirmou a empresa. "O take up (ocupação de portas) histórico é de 30% após 18 meses", completou a Brisanet, apontando uma queda "normal" na conversão de HPs em clientes enquanto algumas cidades não são completamente entregues.

"Importante destacar que apesar do crescimento menos acelerado que o esperado, a Brisanet continua avançando nas capitais e regiões metropolitanas, com market share em fibra entre 55% e 65% em Natal, Maceió e João Pessoa, e acima de 15% em
Fortaleza, onde devemos terminar a área horizontal ainda no primeiro semestre. Em Teresina e Aracajú, onde a companhia entrou no segundo semestre de 2021, o market share já está próximo a 10%", afirmou a Brisanet.

Inflação

No comunicado, a operadora também listou alguns dos percalços para a expansão enfrentados em 2021 – que também refletiram na queda de mais de 70% na B3 desde a estreia da empresa na bolsa, em julho passado.

Entre os obstáculos, atrasos na entrega de fornecedores – notadamente veículos, além de equipamentos – e a escalada inflacionária. "O cenário brasileiro de recessão e de inflação elevada impactou notadamente no segundo semestre o poder de compra das classes C, D e E, que são, por enquanto, o maior público da companhia".

Neste ano, a expectativa é de um cenário um pouco mais positivo para o consumo. "O aumento do Auxílio Brasil e alguns outros alívios que o governo tem disponibilizado para essas classes tendem a amenizar esse cenário ao longo de 2022", acredita a Brisanet.

Vale lembrar que além da operação principal, a companhia cearense atende mais 193 mil clientes em cinco estados por meio da marca de franquias Agility Telecom (em número menor que a meta reportada pelo comando do grupo em agosto). Somando a base própria e de franqueados, a Brisanet tinha quase 1,1 milhão de clientes em janeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.