Claro encerra 2019 com aumento nas receitas puxada pela móvel

Foto: pixabay.com/pexels.com

Com o desempenho do segmento móvel compensando a queda do fixo, a Claro Brasil (Claro, Embratel e Net) avançou nas receitas e no lucro em 2019. Conforme balanço financeiro divulgado na noite desta terça-feira, 11, a companhia atribuiu o avanço ao aumento do pós-pago e à captura de novos clientes na portabilidade numérica.

A receita do consolidado da Claro Brasil no quarto trimestre foi de R$ 9,325 bilhões, aumento de 2,67%. Considerando os 12 meses de 2019, o total da receita foi de R$ 36,523 bilhões, avanço de 1,78% comparado a 2018. 

Notícias relacionadas

A receita de serviços no trimestre foi de R$ 8,919 bilhões, um aumento de 3,3%. Os serviços fixos são a maior parte, com R$ 5,615 bilhões no trimestre, mas apresentando queda de 3,6%. Esse desempenho foi compensado pelo aumento de 17,6% na móvel, que obteve R$ 3,304 bilhões. A receita de aparelhos ficou estável, com R$ 332 milhões, e a de interconexão caiu 30,4% e encerrou o trimestre em R$ 101 milhões.

No acumulado de 2019, a receita de serviços cresceu 2,3%, totalizando R$ 34,997 bilhões. Novamente, o segmento móvel foi o responsável pelo avanço, após aumentar em 12,5% a receita e totalizar R$ 12,370 bilhões no ano. A fixa somou R$ 22,626 bilhões, queda de 2,5%. A receita dos 12 meses somados para o segmento de aparelhos cresceu 1,8% e ficou em R$ 1,123 bilhão, enquanto em interconexão houve queda de 29,9%, totalizando R$ 416,3 milhões.

No trimestre, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) foi de R$ 3,597 bilhões, um crescimento de 10,7%. A margem EBITDA subiu 2,8 pontos percentuais e ficou em 38,5%. Considerando o consolidado do ano, o EBITDA o crescimento foi de 10,82%, totalizando R$ 13,968 bilhões.

Operacional

A companhia destaca o desempenho no crescimento de 17% no pós-pago no ano, chegando a 25% do market share em novembro. No total, a operadora tinha 54,5 milhões de acessos, afirmando manter a liderança na portabilidade numérica. A receita média por usuário (ARPU) chegou a aumentar 20,5%

Em banda larga fixa acima de 34 Mbps, a empresa totalizou 5,9 milhões de acessos, com market share de 47%. O FTTH avançou na cobertura para 68 novas cidades.

Já na TV por assinatura, a Claro afirma ter 49,2% do mercado. A plataforma VOD do Now chegou a mais de 1 bilhão de transmissões em 2019, em um catálogo de 60 mil títulos. Para a plataforma de DTH, contudo, a empresa diz querer continuar com a estratégia de melhoria de rentabilidade e "uma base de clientes mais qualificada".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.