Operadoras têm primeira reunião com Marcos Pontes e ouvem manifestação de apoio ao PLC 79

As operadoras de telecomunicações tiveram, na última sexta, dia 7, a primeira reunião exclusiva com o novo ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes. Um primeiro contato já avia acontecido na semana anterior, mas em conjunto com representantes do setor de TICs. Na reunião do dia, estiveram presentes os presidentes  da Telefônica e Algar e diretores da TIM, Claro e Oi, além do SindiTelebrasil e do futuro secretário-executivo Júlio Semeghini e mais dois assessores da equipe de Marcos Pontes. Elifas Gurgel, ex-presidente da Anatel e atualmente no gabinete de transição, não participou do encontro. Os relatos apurados por este noticiário foram positivos.

O ministro ouviu um diagnóstico do setor e boa parte dos pontos que têm preocupado as operadoras, especialmente a necessidade de reforma no modelo legal, a necessidade de políticas públicas e as questões tributárias. Também falou-se do projeto de criação de um Sistema S para o setor de TIC e da importância deste modelo para a capacitação e formação de mão-de-obra para o setor, e dos modelos de leilão de espectro, sobretudo para o cenário de 5G, com ênfase na importância de leilões sem foco arrecadatório.

O ministro, que ainda não estava familiarizado com a importância e as dificuldades do PLC 79/2016, mostrou disposição de defender a reforma do modelo no início do governo Bolsonaro, caso a mudança não aconteça ainda este ano. Também afirmou que assume o ministério com plena liberdade para a montagem de sua equipe. Júlio Semeghini fez um relato aprofundado de sua relação histórica com o setor de telecomunicações e elogiou a postura da indústria, especialmente na relação ética que manteve, nas palavras de Semeghini, com o Congresso. Marcos Pontes, contudo, não antecipou nenhum novo nome para  seu secretariado nem anunciou nenhuma mudança de estrutura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.