Com reestruturação, Oi demite 150 diretores e gerentes

Dando sequência à reestruturação organizacional iniciada pelo novo presidente Bayard Gontijo, a Oi demitiu na sexta e nesta segunda-feira, dias 7 e 10, um total de 150 diretores e gerentes. Os cortes, segundo apurou este noticiário, já estavam previstos desde que o novo comandante da Oi reduziu de 18 para 12 o número total de diretorias subordinadas à presidência da empresa; e novos cortes não deverão acontecer. Trata-se, portanto, de um ajuste dos cargos executivos tendo em vista que diretorias foram unificadas quando o primeiro nível de comando da Oi foi redesenhado. Vale lembrar, a Oi tem mais de 18 mil funcionários.

O objetivo, além do óbvio corte de custos com salários de diretores executivos e gerentes, é otimizar processos e simplificar a governança com ênfase no processo de gestão, rentabilizando investimentos e dando ainda mais agilidade no processo de tomada de decisão.

O novo desenho do primeiro nível da estrutura organizacional da Oi foi reportado por este noticiário em 18 de outubro, ocasião em que dois diretores deixaram a empresa: Rui Gonçalves Pereira, que ocupava a diretoria de pequenas e médias empresas, e Eduardo Aspesi, diretor de segmentos de varejo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.