Samsung teria suspendido a fabricação do Note 7 após novos episódios de combustão

Foto: Reprodução/ABC

Ao longo dos últimos dias, pelo menos mais cinco smartphones Galaxy Note 7 teriam pegado fogo nos Estados Unidos, segundo a imprensa norte-americana. A diferença em relação às ocorrências anteriores é que esses modelos já seriam as versões recebidas no recall global promovido pela Samsung. Nesta segunda-feira, 10, a agência de notícias sul-coreana Yonhap, citando um fornecedor oficial da empresa, afirmou que a companhia teria suspendido a produção do smartphone em cooperação com reguladores da Coreia do Sul e dos EUA. A medida incluiria a linha de produção no Vietnã, responsável pelo fornecimento global do aparelho.

Embora a Samsung não tenha se pronunciado diretamente ao mercado ou aos consumidores, operadoras norte-americanas começaram a tomar medidas para evitar maiores danos. De acordo com The Verge, a AT&T pediu aos clientes que procurem lojas da tele para trocar o aparelho por outro modelo qualquer, tanto da Samsung quanto de outra marca. Já a Verizon disse não ter mais o Note 7 em seu inventário para vendas. Ao site Recode, a T-Mobile informou também suspender todas as vendas e trocas do dispositivo. A Sprint disse oferecer aparelhos substitutos temporários aos donos do Note 7, bem como a possibilidade de trocar por um modelo diferente.

Episódios

O caso divulgado mais recentemente ocorreu no Texas, onde o aparelho da Samsung pegou fogo em cima de uma mesa durante refeição em família. Segundo The Verge, o dispositivo já havia sido trocado no recall em uma loja Best Buy no final de setembro.

Em outro episódio, uma adolescente de Minnesota teria sofrido queimadura nos dedos com o smartphone após o recall, segundo reportagem da afiliada local da emissora ABC. Porta-voz da fabricante e da entidade de defesa do consumidor de produtos nos Estados Unidos teriam dito que iriam "investigar" o assunto. Em outro incidente, um homem do estado do Kentucky foi internado no hospital com suspeita de bronquite por conta da fumaça provocada pela combustão do Note 7 em seu quarto – segundo o site WKYT, o aparelho não estava sendo carregado na tomada.

O mesmo site reportou nova ocorrência, acontecida no domingo, 9, no estado da Virgínia. Assim como no caso do Kentucky, a fumaça do aparelho preencheu todo o quarto. No começo da semana, segundo o site The Verge, um passageiro da companhia aérea Southwest reportou incidente semelhante antes de um voo, quando o Note 7, também supostamente na versão que deveria ter corrigido o problema de bateria, começou a pegar fogo mesmo sem estar sendo carregado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.