Ericsson espera conquistar 60% do mercado brasileiro de 4G

A Ericsson espera conquistar 60% do mercado brasileiro de redes de quarta geração (4G), disse o vice-presidente de estratégia e marketing da companhia para América Latina e Caribe, Lourenço Coelho. "É esse o percentual que temos no resto do mundo em 4G e esperamos repeti-lo aqui", disse o executivo. A Ericsson está presente em todas as listas de fornecedores de 4G divulgadas até agora por operadoras brasileiras, a saber: Claro, Vivo e Oi. E provavelmente fará parte da rede da TIM também, pois a tele sinalizou que deve manter no 4G os mesmos fornecedores da rede 3G. O executivo da Ericsson acredita que o mercado brasileiro de 4G tem espaço para três fornecedores. Disputam o resto do espaço Alcatel-Lucent, Huawei, Nokia Siemens e ZTE.

Um dos diferenciais da Ericsson, na opinião de Lourenço, reside no fato de a companhia possuir fábrica própria, produzindo ERBs com PPB. Além da fabricação nacional ser uma exigência do edital de 4G para 60% dos equipamentos, ela ajuda as teles a conseguirem financiamentos no BNDES. Para completar, a fabricação própria permite praticar preços mais baixos do que quando se recorre à terceirização da produção.

Serviços gerenciados

Depois das compras de equipamentos de infraestrutura 4G, o próximo passo das teles será contratar serviços de manutenção e, eventualmente, de gerenciamento dessa nova rede. Na manutenção, pelo menos em um primeiro momento, a expectativa é de que a preferência seja dos próprios fornecedores que estão cuidando da instalação, disse Coelho.

A terceirização do gerenciamento de rede, por sua vez, ainda é pouco comum no Brasil, mas deve ganhar força conforme o mercado amadurece. "Teles com mais de 50 milhões de usuários precisam decidir entre cuidar da rede ou do assinante. Os bancos precisaram fazer essa escolha. Hoje, terceirizam até o transporte do dinheiro", analisou o vice-presidente da Ericsson. O executivo participou nesta quarta-feira, 10, da Futurecom, no Rio de Janeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.