Kaspersky alerta para ataques à banda larga via satélite

A empresa de segurança Kaspersky afirma que falhas de segurança em redes de satélites globais foram utilizadas para realizar ciberespionagem, de acordo com a empresa nesta quinta-feira, 10. O grupo russo Turla foi o responsável pelas investidas, que afetaram centenas de computadores em 45 países durante oito anos. Os países mais afetados foram o Cazaquistão e a Rússia, mas, além deles, houve casos moderados na China, Vietnã e Estados Unidos; e ocorrências menos intensas em nações como Alemanha, França, México e até mesmo o Brasil.

As empresas afetadas, que não tiveram os nomes revelados, são provedores de comunicação via satélite no Oriente Médio e em países africanos. Segundo a companhia de segurança, o ataque era feito com alvo em conexões de banda larga via satélite em locais remotos. A Kaspersky afirma que o tráfego de downstream volta a computadores sem criptografia, o que facilita a interceptação de dados "com um conjunto barato e simples de equipamentos e softwares". Além de fazer a filtragem, eles conseguiam mascarar a origem dos ataques.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.