Prefeitura de Londrina publica edital de leilão para privatizar Sercomtel

Como era esperado, a prefeitura de Londrina (PR) publicou na quinta-feira, 9, o edital para o leilão de ações da Sercomtel, parte do programa de privatização da operadora concessionária paranaense. Novamente, o valor estabelecido para o aporte a ser investido na tele é de R$ 130 milhões, dos quais R$ 50 milhões serão no ato da subscrição, com emissão de novas ações. 

O restante do aporte será pago "conforme a necessidade de caixa da Sercomtel, em um período máximo de 18 meses". As propostas e lances deverão ser sobre o valor unitário das ações, que têm piso de R$ 0,01. 

A proposta vencedora definirá o valor das ações subscritas, conforme o aporte de R$ 130 milhões, e também para a compra das ações do município e da Copel, acionista (45%) da operadora junto com a prefeitura de Londrina (55%). A distribuidora de energia já teria manifestado intenção de vender integralmente sua participação. 

Segundo a prefeitura, a disputa por valor de ação se baseia na avaliação econômico financeira da empresa prestada por um serviço técnico contratado. O valor é considerado simbólico, uma vez que essa avaliação entendeu haver valor negativo, o mesmo resultado encontrado por outras avaliações realizadas de forma independente a pedido da Copel. 

Segunda tentativa

Trata-se do segundo processo licitatório para a reestruturação societária da empresa e consequente desestatização. De acordo com a administração de Londrina, no primeiro, ocorrido em fevereiro, não houve interessados. Por conta disso, foi realizado uma reavaliação, mudando a base em cima do patrimônio líquido para o método de fluxo de caixa descontado, reduzindo assim o valor mínimo para cada ação. 

Para o secretário municipal de governo da prefeitura, Juarez Tridapalli, o novo edital é mais atrativo. "No primeiro, a disputa era pelo valor da capitalização. Agora, estabelecemos uma capitalização fixa, e também foi parcelado o valor", disse ele à assessoria de imprensa municipal

A Câmara de Londrina aprovou o projeto de lei que autoriza a privatização da Sercomtel ainda em junho do ano passado. A primeira proposta passou pelo Conselho Diretor da Anatel, que aprovou o edital em setembro passado. A operadora também teve aprovado a venda de imóveis como parte do processo de desestatização.

Como participar

O leilão na bolsa de valores será mediado pela B3 S.A., com participação de pessoas jurídicas, entidades de previdência complementar e fundos de investimento, isoladamente ou em consórcio. As propostas devem ser entregues na própria B3, em São Paulo, no dia 10 de agosto, das 10h às 14h, a documentação com garantia de proposta, proposta comercial ou documentos de habilitação. 

A íntegra do edital pode ser acessada aqui

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.