Brasil já conta com laboratórios e entidades aptas de certificação de equipamentos para a tecnologia 5G

A Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade (Abrac) informa que, atualmente, há três laboratórios nacionais e 17 Organismos de Certificação Designados (OCDs) com escopo em tecnologia 4G que também são credenciados para ensaios e designados para realizar a certificação de equipamentos e insumos para o 5G no Brasil. A data de início das operações foi redefinida para de 29 de setembro.

O adiamento, que passou de 31 de julho para 29 de setembro, obedece a uma decisão do Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência na faixa de 3.625 a 3.700 MHz (Gaispi) da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e se dá em razão da falta de equipamentos para fazer a limpeza da faixa de 3,5GHz, que será utilizada pela tecnologia 5G.

"Esse adiamento não tem nenhuma relação aos laboratórios ou certificadoras, pois estamos aptos para realizar os ensaios e consequentemente as certificações. É importante termos no país laboratórios capacitados e aptos para testar novas tecnologias conforme a realidade brasileira", diz o vice-presidente de Telecomunicações da Associação Brasileira de Avaliação da Conformidade (Abrac), Leonardo Tozzi Pinheiro.

Notícias relacionadas

Em junho de 2021, a Anatel publicou os requisitos técnicos de avaliação da conformidade para o 5G e, a partir desse momento, todas as certificadoras com escopo do 4G foram designadas para atuar com a nova tecnologia, podendo emitir certificados de telefones celulares, estações terminais de acesso, transceptores para estação rádio base, entre outros.

O processo de Certificação

O fabricante local seleciona um Organismo de Certificação Designado (OCD) e fornece as informações técnicas sobre o produto analisado para serem determinados os padrões e ensaios aplicáveis. Na sequência, escolhe-se o laboratório que fará os testes, que executa os ensaios e emite seu relatório.

Este é analisado pela certificadora que, em caso de resultado positivo, cadastra o produto na Anatel, que analisa a documentação e emite o certificado de homologação para que o produto ou serviço seja comercializado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.