Governo dos EUA investigará política de publicidade móvel da Apple

A nova política de publicidade móvel online da Apple será investigada por órgãos reguladores do setor nos Estados Unidos. Segundo informaram fontes próximas ao assunto ao Financial Times, o governo quer saber se o bloqueio de ferramentas de análise de conteúdo de terceiros infringe a lei antitruste do país.
No mês passado, a Apple publicou a primeira versão de seu regulamento para a nova plataforma de publicidade móvel, o iAd, em que proibia terceiros de vender publicidade nos aplicativos para celulares. Depois ser duramente criticada pelas agências de publicidade e principalmente pelo Google, que tem sua própria plataforma de anúncios, o AdMob, a empresa de Steve Jobs reformulou, na terça-feira, 8, o regulamento para publicidade em aplicativos e determinou que as ferramentas de análise de anúncios desenvolvidas por terceiros só poderiam ser aplicadas nos dispositivos da Apple mediante autorização.
As fontes ouvidas pelo jornal britânico disseram que a movimentação da Apple chamou bastante a atenção dos órgãos do governo americano. No entanto, ainda não foi decidido se ela será investigada pelo órgão regulador das relações comerciais, a Federal Trade Comission (FTC), ou pelo próprio Departamento de Justiça do país (DOJ).
Observadores do mercado encararam as novas regras para publicidade móvel da Apple como uma forma de bloquear terceiros de vender anúncios nos aplicativos desenvolvidos para seus aparelhos. De acordo com o All Things Digital, blog de tecnologia vinculado The Wall Street Journal, ao submeter à aprovação o uso de ferramentas de mensuração de resultados e audiência de anúncios, a Apple impede os anunciantes de ganhar dinheiro com as peças publicitárias e, portanto, os impede de anunciar.
Para o Financial Times, a decisão da Apple foi um golpe direcionado especificamente ao Google e seu AdMob. O jornal britânico analisa que o site de buscas é o maior rival da Apple no mercado de publicidade móvel e tem plenas condições de ultrapassar o número de usuários do iAd. Para o presidente da AdMob, Omar Hmoui, a decisão da Apple ameaça a receita que sustenta o mercado de aplicativos, principalmente para os pequenos desenvolvedores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.