Sony tem prejuízo de US$ 5,6 bilhões em 2011

A Sony anunciou nesta quinta, 10, seus resultados financeiros para o ano fiscal terminado em março de 2012.

Notícias relacionadas
As vendas globais da companhia tiveram queda de 9,6% no ano, em ienes, chegando a US$ 79,2 bilhões. Com isso, o prejuízo líquido da companhia foi de aproximadamente US$ 5,6 bilhões.

A companhia atribui a queda nas vendas ao câmbio desfavorável às exportações japonesas, ao terremoto que atingiu o Japão no ano anterior, às inundações na Tailândia e à crise econômica nos países desenvolvidos. O ien se valorizou durante o ano 8,5% em relação ao dólar e 3,9% em relação ao euro.

O setor que apresentou maior queda nas vendas foi o de eletrônicos de consumo, que caiu, em ienes, 18,5% no ano fiscal, com US$ 38,25 bilhões em vendas e prejuízo líquido de US$ 2,8 bilhões. Isso se deve especialmente, segundo a Sony, à queda de receita na venda de TVs LCD, tanto em unidades vendidas quanto no preço dos aparelhos, devido à retração econômica no Japão, EUA e Europa. A queda também se deveu ao fim de um subsídio do governo japonês para a compra de TVs de alta definição. Também caíram os mercados de PCs, câmeras digitais e games, este atribuído à estratégia de redução de preços do PlayStation 2 quando do lançamento do PlayStation 3.

A área de equipamentos profissionais também teve queda nas vendas, de 12,6% em ienes, somando US$ 16 bilhões em 2011, mas com prejuízos líquidos de US$ 246 milhões.

Também tiveram perdas as áreas de celular e música. A primeira teve queda nas vendas de 12,4% em euros, somando receitas de 5,29 bilhões de euros, contra 6,03 bilhões de euros no ano anterior. As vendas de música caíram 5,9% em ien, devido principalmente à queda nas vendas de CDs físicos, embora a gravadora do grupo tenha emplacado alguns sucessos no ano que frearam um pouco a queda, como os CDs da cantoras Adele e Beyoncé, da banda Foo Fighters e da trilha da série Glee.

Positivo

A única área do grupo que apresentou crescimento de receitas em 2011 foi a de filmes e TV, que cresceu 9,6% em ienes. O faturamento chegou a US$ 8,02 bilhões. Ainda assim, o lucro líquido de US$ 416 milhões foi 11,7% menor que o do ano anterior.

Segundo a empresa, o crescimento se deve ao aumento nas receitas com programas de TV nos EUA, especialmente na TV paga, aumento nas vendas de publicidade na Índia, venda de programas para TV paga e video on-demand e venda de licenças de merchandising da franquia “Homem-Aranha”.

O relatório completo pode ser lido aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.