Entidade também pede apoio para produção de componentes

A Abinee quer que o governo apoie a produção de componentes ativos (chips) que são utilizados cada vez mais na fabricação de automóveis, eletrodomésticos, brinquedos e equipamentos de telecomunicações. Segundo a associação, 100% dos componentes ativos usados no Brasil são importados, gerando déficit de US$ 8 bilhões. Além disso, a associação defende uma revisão nos impostos brasileiros, principalmente o ICMS, que chega a 28% em algumas capitais. Mas Paiva Lopes admite que em ano eleitoral será impossível qualquer alteração nesse sentido. "Vamos tentar convencer os candidatos", explica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.