Novas faixas no WLL abrem brecha para Vésper operar SMP

Segundo o presidente interino da Anatel, Antônio Carlos Valente, a Vésper poderia utilizar suas freqüências de WLL para prestar o SMP (Serviço Móvel Pessoal). Para isso, a espelho precisaria comprar uma licença, o que não é difícil, uma vez que há espectro de sobra para o serviço e diversas faixas já oferecidas ficaram sem candidatos. Esta possibilidade é uma das conseqüências das consultas públicas 266 e 267, que pretendem mudar a alocação das faixas de freqüência reservadas para o WLL, com o objetivo de concentrar as freqüências reservadas para o IMT 2000. Acontece que a consulta pública também propôs que o espectro reservado para o WLL seja usado em caráter secundário para prestar o Serviço Móvel Pessoal. Com isto, a agência pode estar resolvendo dois problemas de uma vez só: o primeiro é a situação da própria Vésper (e outras empresas com WLL), que pode prestar um novo serviço. O segundo é achar compradores para as sobras das bandas D e E, já que não apareceu nenhum interessado na licitação feita este ano. Vale lembrar que a Vésper já tem, tecnicamente, plenas condições de fazer serviços móveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.