Reclamações contra serviços de telecom na Anatel recuam 4% em 2016

O número de reclamações dos consumidores contra serviços de telecomunicações em 2016 recuou 4% em relação ao ano anterior. Foram ao todo 3,9 milhões de queixas registradas na central de atendimento da agência, 176,5 mil a menos que em 2015, quando foram anotadas 4,1 milhões de reclamações.

Os números fazem parte do balanço de atividades da Anatel divulgado nesta sexta-feira, 10. Apesar da redução no número geral, houve um aumento de 1,9% das reclamações relativas à telefonia móvel e de 25,8% dos chamados outros serviços no ano passado. Porém as anotações contra a TV por assinatura caíram 12,5%; a telefonia fixa, 8,6%; e a banda larga fixa, 8,4%.

De acordo com o levantamento, do total de reclamações, 47% (1,8 milhão) se referiam à telefonia móvel; 24,1% (943,8 milhões) tinham como alvo a telefonia fixa; 14,9% (ou 581,1 milhões) contra o serviço de banda larga fixa; e 13,1% (511,1 milhões) relativas à TV por assinatura. As principais queixas tinham como motivos a cobrança indevida, qualidade e cancelamento dos serviços.

Desempenho dos serviços

Em 2016, apenas o serviço de banda larga fixa apresentou resultado positivo de 4% em relação ao ano anterior. Os contratos acessos chegaram a 26,6 milhões em dezembro do ano passado. Contribuiu para esse crescimento o avanço da fibra ótica, que em 2016 chegou a mais de 58% dos municípios brasileiros.

Com 244 milhões de acessos, a telefonia móvel perdeu mais de 13,7 milhões de linhas, recuo equivalente a 5%.  A telefonia fixa, com 41,8 milhões de acessos em dezembro de 2016, encolheu 6%, com a redução de 1,1 milhão de acessos nas empresas autorizadas e queda de 3%, nas concessionárias, que perderam 696,6 mil linhas.  O serviço de TV paga, com 18,8 milhões de assinaturas em dezembro de 2016, também registrou uma queda perto de 2%, redução de 311,3 mil assinantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

I accept the Privacy Policy

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.