Oi não vai recorrer da negativa na Holanda, mas credores apresentam recursos

A Oi não vai recorrer das decisões da Corte Distrital de Amsterdã, que indeferiram os pedidos de falência das subsidiárias Oi Brasil Holdings Coöperatief e Portugal Telecom International Finance (PTIF). Em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta sexta-feira, 10, a companhia confirmou que os administradores judiciais nomeados para supervisionar os procedimentos de suspensão de pagamentos dos veículos financeiros decidiram não tentar a mudança. Porém, a empresa brasileira também confirmou no mesmo comunicado que os credores internacionais das subsidiárias apresentaram recursos para que a Justiça Holandesa reverta as decisões.

No começo do mês, a justiça holandesa barrou o pedido de falência dos veículos financeiros da Oi naquele país. Os administradores judiciais da brasileira entraram com pedido de falência no dia 1º de dezembro do ano passado. Na época a companhia garantiu que a eventual conversão estaria restrita à jurisdição e lei holandesas, sem causar impactos significativos na recuperação judicial, no caixa e no operacional da operadora no Brasil. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.