Após nova etapa da troca de ações, Nokia passa a deter 91% do capital da Alcatel-Lucent

Com a segunda etapa da oferta pública de troca de ações concluída, a autoridade de mercado francesa AMF (Autorité des Marchés Financiers) publicou nesta quarta-feira, 10, mais um resultado da transação da aquisição da Alcatel-Lucent pela Nokia. Como consequência, a companhia finlandesa passará a deter 91,25% do capital em ações da ALU, além de pelo menos 91,17% em direitos de voto, 99,62% em títulos conversíveis (OCEANE) com vencimento em 2018; 37,18% dos títulos de 2019; e 68,17% dos títulos de 2020. Isso equivale a 88,07% do capital da ALU em base diluída.

Após o período de reabertura da oferta na próxima sexta-feira, 12, a Nokia converterá os títulos OCEANE. Consequentemente, ficará com 92,34% do capital e pelo menos 92,26% dos direitos a voto na Alcatel-Lucent. No dia 24 deste mês, o programa de American Depositary Shares (ADSs) da ALU será descontinuado. Com o registro no órgão regulador finlandês, a Nokia totalizará 5.769.443.837 ações, com as negociações abertas na Nasdaq Helsinki e na Euronext de Paris em 15 de fevereiro. As novas ADSs da Nokia deverão ser registradas em nome das antigas ADSs da Alcatel-Lucent no dia 12.

A Nokia também anunciou que um total de US$ 1,85 bilhão em senior notes da subsidiária norte-americana Alcatel-Lucent USA (compreendendo títulos com vencimento em 2017 e 2020) foram resgatados pela empresa. A transação é parte do programa de otimização da estrutura de capital, que prevê uma reestruturação de US$ 7 bilhões em 29 de outubro deste ano e a redução de US$ 2 bilhões em passivos remunerados. A companhia informou ainda ter encerrado na terça, 9, uma linha de crédito rotativo da ALU de 504 milhões de euros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.