Brasil fecha novembro com 7,5 milhões de novos contratos de fibra em 2021

A evolução do mercado brasileiro de banda larga fixa segue impulsionada pelas novas ativações em fibra óptica, segundo estatísticas de 2021 da Anatel. Até o mês de novembro, 7,5 milhões de clientes adquiriram ou migraram para pacotes baseados na tecnologia.

Os dados do penúltimo mês do ano passado divulgados pela Anatel apontaram um mercado total de 40,031 milhões de acessos na banda larga, se considerados todos os meios de acesso utilizados no País.

O número, contudo, está subnotificado. Em outubro, 40,532 milhões de acessos haviam sido reportados à agência – ou 500 mil a mais que os registrados no mês seguinte. Entre pequenas empresas, o repasse dos dados à Anatel nem sempre é regular, o que explica o desencontro.

Notícias relacionadas

De qualquer forma, o crescimento da fibra óptica no acumulado do ano chega a 7,436 milhões se considerados os dados mais recentes e a 7,526 milhões frente às informações corrigidas de outubro. Isso implica em cerca de 24,5 milhões de contratos baseados na tecnologia. Em 12 meses, o crescimento da vertical é de mais de 53%.

Já o mercado como um todo registra um crescimento de 13% em 12 meses até outubro, o que indica mais de 4,1 milhões de novos acessos ativados em dez meses. Se tomados os dados ainda incompletos de novembro, o crescimento aponta 10,5%.

Grupos

A fibra óptica também foi componente importante para a evolução dos grupos de telecom que mais ingressaram clientes em sua base entre janeiro e novembro: Oi e Brisanet.

A operadora cearense ativou 200,5 mil acessos nos 11 meses, alcançando uma base de 824,8 mil clientes de banda larga fixa até o fim de novembro. No mês, a Brisanet somou 18,2 mil novos contratos.

Já a Oi chegou a ter queda (de 27,6 mil acessos) nos acessos totais de novembro, mas segue com saldo bastante positivo em 2021: são 119,5 mil novos clientes adicionados pela empresa, que tem a Oi Fibra respondendo por 3,405 milhões dos 5,214 milhões de acessos da operadora.

Já a líder do mercado brasileiro de Internet fixa segue sendo a Claro, com 9,742 milhões de clientes: a empresa perdeu 101,5 mil até novembro, sendo 10 mil no penúltimo mês do ano passado.

Dinâmica semelhante ocorreu na Vivo, que contabilizou menos 5 mil clientes em novembro, chegando a 65 mil perdas no acumulado do ano, para base de 6,328 milhões. Vale lembrar que a empresa é líder em fibra óptica no País, com crescimento anual de 33% na vertical e mais de 4,5 milhões de contratos ativos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.