Microsoft aposta no XBox como plataforma de vídeo, inclusive para interatividade

A última participação da Microsoft como keynote da CES foi uma compilação de anúncios já feitos. A exceção ficou por conta de algumas inovações no Kinect, a plataforma de interação visual hoje utilizada pelo console de games XBox e que, a partir de fevereiro, também funcionará em PCs. Steve Ballmer, CEO da Microsoft, ocupou o palco do CES 2012, principal evento de eletrônica de consumo que acontece esta semana em Las Vegas, para reforçar as qualidades do Windows Phone 7 (WP7), o sistema operacional da Microsoft que aos poucos começa a ganhar espaço entre os handsets de diversos fabricantes, sobretudo da Nokia, empresa com quem a Microsoft fechou uma importante parceria e que já anunciou os primeiros telefones da série Lumia com o WP7. Não existe nenhuma implementação nova do WP7 que seja diferente da visão original anunciada há dois anos, quando o projeto começou. Mas Ballmer fez questão de destacar a crescente adoção de desenvolvedores à plataforma, que chega a cerca de 50 mil aplicativos disponíveis.

Notícias relacionadas
Na área de tablets, a aposta da Microsoft é o próprio sistema operacional Windows 8, que sai para PCs em fevereiro e que está sendo otimizado para funcionar também em processadores ARM, comuns a muitos tablets. A interface será a mesma dos PCs, que também é muito parecida com a interface do celular, baseada no conceito Metro, em que as aplicações são apresentadas em "azulejos" em vez de ícones, e funcionam como widgets, dando informações em tempo real sobre o que acontece com aquela aplicação. A interface pode ser alternada para a visão tradicional do Windows.

A grande novidade, também já anunciada em dezembro, é o espaço que está ganhando a plataforma de jogos XBox como um media center. A Microsoft anunciou parcerias ainda para distribuição dos conteúdos da News Corp, incluindo Fox e Wall Street Journal, pelo XBox, e reforçou a estratégia de incorporar o XBox como a plataforma de set-top over-the-top de alguns provedores de TV por assinatura, como a Comcast (com quem já oferece conteúdos online), AT&T U-Verse e Telefônica. No caso da Telefônica, inclusive, como já adiantou este noticiário, a plataforma over-the-top (que funciona em cima da rede de banda larga) será lançada ainda este ano.

Além disso, a Microsoft aposta na interação do Kinect como uma forma de fazer com que o telespectador possa interagir com a programação por meio de movimentos e gestos, permitindo uma alternância entre a programação linear e jogos de maneira transparente, ou a imersão do espectador na programação por meio de efeitos visuais. A demonstração foi feita com conteúdos infantis do programa Sesame Street, em que o Kinect e o XBox foram utilizados para permitir que uma criança pudesse ao mesmo tempo assistir ao programa, jogar com os personagens e ser graficamente inserida dentro da programação.

Além disso, o sistema operacional do XBox permite a interação com a programação por meio de comandos de voz. O próximo passo, que começa a ficar evidente, é embarcar o Windows diretamente nos televisores, transformando-o em um middleware nativo de TVs conectadas, como já começou a acontecer com o Android, incorporado pela Lenovo em um televisor como middleware principal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.