Mercado de banda larga fica praticamente estagnado em setembro

De maneira mais tímida, a banda larga fixa continuou a crescer em setembro, de acordo com dados do mercado divulgados pela Anatel nesta quarta-feira, 9. Mas o saldo foi de apenas 15 mil adições líquidas no mês, ou 0,06% de aumento no total de 26,522 milhões de acessos. O crescimento anual é de 4,28%, ou 1,088 milhão de acessos em 12 meses.

Esse avanço tímido se deu pelo desempenho dos pequenos provedores (ISPs, aglomeradas no balanço da Anatel como "outras"). Com 23,3 mil desconexões e recuo de 0,85%, foi a primeira queda desse grupo desde janeiro deste ano. Até então, eram os ISPs que conduziam o avanço da base total brasileira. Em setembro, elas contaram com 2,730 milhões de acessos. No acumulado de 12 meses, ainda totalizam um aumento de 17,05%.

Desta vez, quem encabeçou o crescimento no mercado foi a líder (com 31,66% do total) América Móvil (Claro, Embratel e Net), com aumento de 0,37%, ou 30,5 mil adições líquidas e um total de 8,396 milhões de acessos. No ano, o grupo mexicano acumula aumento de 4,64%.

Em seguida, a Vivo, com 28,19% do mercado, também apresentou avanço: 0,10%, ou 7,5 mil adições líquidas. No total, a operadora conta com 7,475 milhões de acessos, aumento de 1,63% no comparativo com setembro de 2015. A terceira colocada, Oi conta com 24,13% de share, com 6,400 milhões de linhas. No mês, a empresa obteve avanço de 0,06% (3,7 mil adições líquidas), embora no ano acumule perdas de 0,39%.

Vale ressaltar ainda que a TIM apresentou queda de 0,76% (2,4 mil desconexões), embora seja o maior crescimento anual proporcionalmente (43,88%). No entanto, é uma operação menor (1,20% do mercado com acessos corporativos e residenciais fixos) da operadora, contando com 317 mil acessos.

scm-share-grupos

Tecnologias

Com 13,401 milhões de conexões, a maior tecnologia de acesso no País (xDSL) ficou estável em setembro, adicionando apenas 199 acessos no período. No ano, acumula aumento de 0,26%. O acesso por rede de cabo (Cable Modem e HFC somados) é a segunda forma mais popular de banda larga fixa, com 8,566 milhões de acessos, um aumento de 0,03% no mês e 4,40% no ano.

As únicas tecnologias com crescimento significativo no mês foram a fibra, com 29,5 mil adições líquidas (1,87% de crescimento) e a Ethernet, com 14,9 mil (3,77%). A base de FTTx no Brasil é de 1,609 milhão de acessos, um aumento anual de 31,68%. Já o Ethernet, que acessos corporativos, avançou 28,09% no ano e contava em setembro com 410,2 mil acessos.

scm-tech-setembro

As tecnologias que mais caíram no mês foram as wireless, em especial o Spread Spectrum, com 29,7 mil desconexões (queda de 1,65%), e o Frame Relay (17,21% de queda, ou 3,8 mil desconexões). As bases são de 1,767 milhão de acessos e 18,4 mil acessos, respectivamente. Somadas, todas as tecnologias wireless eram 2,244 milhões de acessos no País, queda de 1,38% em setembro, mas avanço de 10,95% no ano.

As conexões por satélite também ficaram praticamente estagnadas (0,13% de aumento), totalizando 70,7 mil acessos. No ano, o aumento foi de 10,87%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.