Amos Genish deixa a Telefônica em 2017; Eduardo Navarro será novo CEO

A Telefônica anunciou em fato relevante na noite deste domingo, dia 9, que Amos Genish deixará o comando da operadora a partir de 1 de janeiro de 2017, sendo substituído por Eduardo Navarro de Carvalho, atual CCDO (Chief Commercial Digital Officer) da Telefónica SA e presidente do conselho da Telefônica Brasil. O processo de transição começa imediatamente, segundo o comunicado, que informa ainda que a mudança partiu de uma decisão pessoal de Genish informada dia 7 deste mês ao conselho de administração. O executivo permanecerá no conselho da companhia e presidirá um comitê de estratégia, recém criado.

Navarro, que iniciou sua carreira no grupo na Telefônica do Brasil em 1999, é atualmente responsável "pelo crescimento da receita global e pelo desenvolvimento de uma visão holística para os segmentos de consumo e empresarial em uma realidade cada vez mais digital", segundo o comunicado. Eduardo Navarro reponde também pela "curadoria da oferta comercial e pela evolução dos canais para garantir a melhor experiência comercial para os clientes da Telefónica". Ele foi vice-presidente de Estratégia Corporativa e Assuntos Regulatórios da Telefonica Brasil e Diretor de Planejamento Estratégico e Assuntos Regulatórios para a Telefónica Internacional. Antes de sua função atual, foi Diretor de Estratégia e Alianças para o Grupo Telefónica.

O comunicado ressalta ainda que Amos "construiu uma forte equipe de gestão, que continuará liderando a Telefônica Brasil para atingir o seu máximo potencial. Ele também estabeleceu as bases estratégicas para transformar a Telefônica Brasil com um modelo de negócio fortalecido. Ao mesmo tempo, ele levou a Telefônica Brasil a solidificar a sua liderança de mercado e a superar o mercado em métricas financeiras e operacionais".

Confira a íntegra do comunicado:

"São Paulo, 09 de outubro de 2016O Conselho de Administração da Telefônica Brasil indicou em reunião realizada no dia 07 de outubro de 2016, Eduardo Navarro de Carvalho, atual CCDO – Chief Commercial Digital Officer – da Telefónica SA e Presidente do Conselho da Telefônica Brasil, como novo Presidente e CEO da Companhia a partir de 1º de janeiro de 2017.

Esta indicação ocorre depois de Amos Genish informar ao Conselho de Administração da Telefônica Brasil sobre a sua decisão de deixar o cargo de presidente e CEO da Companhia no final de 2016. Adicionalmente, o  Conselho aprovou a criação do Comitê de Estratégia, presidido por Amos Genish, que se manterá como conselheiro.
Este anúncio marca o início de uma nova fase para a Telefônica Brasil após o processo de integração formal com a GVT, que começou há quase um ano e meio, com a aprovação da sua aquisição. Durante este período, a Telefônica Brasil reforçou a sua competitividade e liderança no País com os seus principais indicadores financeiros (receitas, EBITDA e geração de fluxo de caixa) apresentando desempenho acima da média do mercado, assim como elevados níveis de qualidade.
Eduardo Navarro* é atualmente Chief Commercial Digital Officer (CCDO) da Telefônica S.A. Ele  também é membro do Comitê Executivo do Grupo Telefónica e Presidente do Conselho da Telefônica Brasil desde junho passado. 
Como CCDO, ele é responsável pelo crescimento da receita global e pelo desenvolvimento de uma visão holística para os segmentos de consumo e empresarial em uma realidade cada vez mais digital. Eduardo Navarro reponde também pela curadoria da oferta comercial e pela evolução dos canais para garantir a melhor experiência comercial para os clientes da Telefónica.
Desde a sua nomeação como Presidente e CEO da Telefônica Brasil em 2015, Amos Genish levou a Telefônica Brasil a concluir com sucesso a integração da GVT, proporcionando sinergias acima das metas e estabelecendo uma cultura orientada a resultados e baseada em um sólido desempenho. Além disso, ele construiu uma forte equipe de gestão, que continuará liderando a Telefônica Brasil para atingir o seu máximo potencial. Ele também estabeleceu as bases estratégicas para transformar a Telefônica Brasil com um modelo de negócio fortalecido. Ao mesmo tempo, ele levou a Telefônica Brasil a solidificar a sua liderança de mercado e a superar o mercado em métricas financeiras e operacionais.
Após concluir com sucesso esta fase inicial de transformação e integração, Amos Genish tomou a decisão de deixar a empresa até o final de 2016 por razões pessoais. Até lá, ele irá colaborar com Eduardo Navarro e a equipe de gestão para assegurar uma transição harmoniosa e produtiva para o Grupo no Brasil.
José María Álvarez-Pallete, presidente e CEO da Telefónica S.A., agradeceu a Amos Genish por sua dedicação e compromisso à frente da Telefônica Brasil durante os últimos dezoito meses. Ele também ressaltou que está muito satisfeito com a indicação de Eduardo Navarro para o cargo de Presidente e CEO da Telefônica Brasil, destacando a sua impressionante trajetória desde que se juntou ao grupo, em 1999. 
Eduardo Navarro, por sua vez, disse: "Estou honrado em ser indicado como o próximo presidente e CEO da Telefônica Brasil. Da sede da Telefónica, em Madri, e como Chairman da Telefônica Brasil, acompanho o dia a dia das operações no País e fico impressionado com a forte atuação e transformação da Telefônica Brasil. Estou entusiasmado com as oportunidades à frente e muito confiante que, em conjunto com a excelente equipe de gestão da Telefônica Brasil, vamos continuar construindo as bases fortes da Companhia. Em nome do Conselho de Administração, gostaria de agradecer ao Amos por suas contribuições e realizações extraordinárias."
Amos Genish agradeceu aos colaboradores, ao Conselho de Administração da Telefônica Brasil e à Telefónica pelo seu apoio: "Sou grato por ter tido a honra de liderar a Telefônica Brasil durante 2015 e 2016, e sinto-me realizado por ter cumprido todos os objetivos-chave que estabelecemos no início de 2015. Hoje, graças ao alto nível da sua equipe de gestão, a Telefônica Brasil é líder absoluta no mercado brasileiro de telecomunicações, com o melhor desempenho operacional e financeiro. Agradeço aos colaboradores e ao Conselho de Administração pelo seu apoio durante este período. Eu tenho plena confiança que a Telefônica Brasil, liderada por Eduardo, vai continuar entregando resultados extraordinários e executando o plano estratégico."

2 COMENTÁRIOS

  1. Fui funcionário (de técnico a Especialista telecom.) da GVT-CURITIBA por 4 anos (2007 a 2011) dentro da GVT vi essa empresa crescer não só em faturamento como em todos os setores. Via alegria no rosto dos meus companheiros de trabalho.
    Todos muito engajados em trazer a melhor experiência ao cliente.
    Quando nos informaram da 1° tentativa de compra pela telefônica e que tinha outro comprador a vivendi, torcemos pela não venda porem se fosse esse o caminho que fosse à vivendi e não a telefônica, pois sabíamos que daria nisso que é hoje.
    Hoje fora da empresa mais com amigos ainda trabalhando, não tem mais o DNA GVT.
    Também sou cliente e a qualidade tanto de telefone quanto de internet mudo da mesma forma que as mudanças na empresa aconteceram no passado conexão e telefone com uma qualidade excepcional, hoje a conexão está lenta telefone mudo qualidade de navegação péssima. E vendo essa noticia só me faz entender uma coisa.
    Foi um excelente Administrador, pois uso seu sonho crio a melhor operadora do País e os grandes a compraram o colocaram para fazer a fusão e acertar a casa agora ele se cansou e deu um basta, pois a ordem de lá de cima ele não concordava mais.

  2. Isso é a versão oficial. E os bastidores dessa saída? Por qual motivo real ela aconteceu? Embora digam que já estava previsto, esse argumento de "decisão pessoal" não convence. Quais as especulações em torno dessa saída?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.