Para Azeredo, Marco Civil só depois de Dubai

Durante a abertura da 14ª Futurecom nesta segunda-feira, 8, o deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB/MG) defendeu um prolongamento na discussão sobre o Marco Civil da Internet. Para ele, o Brasil pode até chegar com uma posição em Dubai, durante a discussão da UIT em dezembro, mas não com o projeto votado. "Acho difícil, eu mesmo sou um dos que cobram. Mas, já que demorou dois anos, talvez dois meses a mais não façam diferença", afirmou. Ele disse ainda que não acredita que as operadoras estejam fazendo lobby para rebater questões da neutralidade, mas por estarem preocupadas com o modelo de negócios.
Notícias relacionadas
 
Apesar de considerar inicialmente que "o tempo urge", Azeredo disse que o governo brasileiro tem caminhado lentamente para a discussão sobre o assunto. "O Brasil nem assinou a convenção de Budapeste sobre crimes cibernéticos", finalizou. 
 

Deixe seu comentário